tribunal-nega-recurso-do-estado-e-acao-dos-juros-do-credito-rotativo-avanca-em-direcao-a-uma-decisao-favoravel

Por unanimidade, o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) negou o recurso do Governo do Estado sobre o pagamento dos juros do crédito rotativo aos policiais civis. A decisão foi julgada na tarde da última terça-feira (30).

Com isso, mais uma vez o Departamento Jurídico do sindicato avançou e garantiu mais uma vitória para a categoria policial civil.

“Ainda cabe recurso dentro do próprio tribunal ou em Brasília, mas nos recebemos a decisão com grande expectativa, pois, existe um histórico favorável do TJ/ES ou no superior tribunal de outras ações que foram julgadas e hoje estão em fase de execução”, disse, Dr. Rodrigo Nascimento, coordenador geral do departamento jurídico do sindicato.

Para os diretores do Sindipol Edimar Vieira e Aloísio Duboc a justiça em favor da categoria está sendo feita e a confiança, e a esperança dos sindicalizados são muito fortes.

Sobre a Ação

Durante o mandato do Governador Vitor Buaiz (1995-1998) ocorreram diversos atrasos no pagamento dos salários dos servidores públicos.  Assim, para conseguirem receber, os trabalhadores procuravam o Banestes e negociavam um empréstimo com valor equivalente ao seu salário. 

Por exemplo, no fim de cada mês, o servidor ia até o banco receber, mas o Estado não havia realizado o pagamento. Então, negociavam um empréstimo e quando recebessem o salário o banco realizava o desconto do valor.

Como os atrasos eram constantes e o governo não cumpria com a data do pagamento foram gerados juros.

Essa ação então versa sobre a cobrança contra o Banestes e o Estado em ter que pagar os juros dos empréstimos que os servidores foram obrigados a contratar.

WhatsApp Image 2018-05-30 at 13.16.28
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

“A decisão do tribunal de 3×0 contra o recurso apelativo do Governo do Estado é mais um resultado que mostra que estamos no caminho certo para garantir que os direitos da categoria policial sejam respeitados e cumpridos”, disse, Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

 

JUNTOS SOMOS FORTE, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS