policia-federal-investiga-corrupcao-em-registros-sindicais-no-pais

Sindipol/ES segue alertando sobre falsas organizações sindicais no Espírito Santo e reforçando a importância dos sindicatos na garantia de direitos trabalhistas. A investigação da Polícia Federal revelou que registros de sindicato ligados a políticos foram comprados em um esquema de corrupção dentro do Ministério do Trabalho. Agentes da PF fizeram buscas até em gabinetes de deputados federais.

Segundo as investigações, funcionários do Ministério do Trabalho privilegiavam e vendiam registros sindicais para entidades sem nenhum interesse em lutar por direitos de qualquer categoria. A carta sindical comprada era usada para fins políticos, além de ser um esquema lucrativo, já que um único registro sindical chegou a valer R$ 4 milhões.

Na quarta-feira (30), agentes da PF fizeram buscas nos gabinetes de vários deputados federais. Os investigadores acreditam na existência de um grande esquema criminoso no Ministério do Trabalho, loteado entre os partidos políticos PTB e Solidariedade. A investigação quebrou os sigilos bancário de e-mails. A PF também filmou negociações dos suspeitos.

O mais novo escândalo no Brasil, para o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) pode servir de alerta para diversos trabalhadores. O Sindipol/ES acredita que a compra de registros mostra a importância dos sindicatos na luta por direitos no país, por isso, surgem falsas entidades que iludem o trabalhador brasileiro em benefício próprio. Temos diversos exemplos no Espírito Santo.

O Sindipol/ES declara total apoio a investigação da Polícia Federal e reforça que é o único legalmente reconhecido para defender a categoria Policial Civil capixaba.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!