antes-tarde-do-que-nunca-governo-anuncia-programa-de-investimentos-em-seguranca-publica-para-o-es

O investimento superior a R$ 180 milhões de reais será usado nas polícias civil e militar, e no sistema penitenciário capixaba. Sindipol/ES apoia a iniciativa, mas segue cobrando concurso público e a valorização dos policiais e demais agentes da segurança pública.

De acordo com a publicação do Diário Oficial da última segunda-feira (04/06), o Governo do Espírito Santo está autorizado a contratar junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) uma operação de crédito no valor total de R$ 188 milhões de reais. A LEI nº 10.850 prevê que o dinheiro do empréstimo junto ao BNDES seja usado para modernizar e reaparelhar as polícias civil e militar, além de aumentar a capacidade do sistema prisional do estado.

O Sindicato dos Policiais Civis (Sindipol/ES) acredita que o Programa de Investimentos é um passo importante para a reestruturação da Polícia Civil, que hoje registra diversas delegacias sucateadas, sem materiais básicos como papel, impressora e até combustível para viaturas, e uma defasagem superior a 60% no número total de policiais ativos, segundo levantamento do Sindipol/ES e de uma pesquisa do Conselho Nacional do Ministério Público.

Veja também:

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DIZ QUE FALTAM POLICIAIS PARA INVESTIGAR CRIMES 

REESTRUTURAÇÃO DA PC/ES? GOVERNO CRIA NOVOS SETORES, MAS NÃO CONTRATA POLICIAIS

 

“Faltam policiais civis nas delegacias do Espírito Santo e comprar novos equipamentos não vai suprir essa carência. É necessário recompor o com concurso público, mas que seja elaborado e planejado do início ao fim da forma correta. O Governo precisa entender e valorizar os profissionais. O policial civil capixaba que tem seu direito constitucional de reajuste anual de salário negado há anos, que trabalha sem estrutura e em condições insalubres e que deixa família em casa para cuidar da segurança de todos, esse é um verdadeiro herói que merece ser valorizado”, disse Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

Para o Sindicato dos Policiais Civis, se os três últimos governos do estado do Espírito Santo tivessem feito planejamentos a curta, médio e longo prazo e seguido, sem vaidades políticas, e investido na valorização dos profissionais da segurança pública, talvez não fosse necessário o pegar um empréstimo consignado com BNDES para “reestruturar” as forças policiais.

“Hoje, é o Sindipol/ES que oferece cursos de aperfeiçoamento em tiro táctico com os melhores instrutores daqui e de fora do estado para o policial civil capixaba. Preenchemos uma lacuna investindo em estrutura de estande de tiro e equipamentos necessários para os cursos, preocupações que deveriam ser do Governo. Mesmo com um dos piores salários do Brasil, o policial civil do nosso estado apresenta grandes resultados. Só com mais policiais treinados e motivados poderemos pensar em redução de criminalidade no estado”, pontuou Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!