sindipoles-28-anos-de-lutas-em-prol-da-categoria

Hoje (11), o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) celebra mais um aniversário. São 28 anos de história dedicados aos profissionais da Polícia Civil capixaba. “Infelizmente não temos muito o que comemorar, pois estamos sofrendo com a política de massacre aos direitos, garantias e prerrogativas implantada por esse Governo. Mesmo assim seguimos firmes na luta em prol de uma polícia civil cada vez mais eficaz e cidadã”, disse o presidente do Sindicato, Jorge Emílio Leal.

Conquistas

Em quase três décadas de existência, o Sindipol/ES foi o responsável por diversas mudanças positivas para a categoria e toda sociedade. Mesmo com todas as adversidades, o Sindicato sempre se manteve forte e atuante. Foi o Sindipol/ES que conquistou a incorporação de 12 horas na escala especial, que cobrou e conseguiu mudanças na Lei de promoção, acompanhou de perto a situação dos investigadores de 1993, conseguiu a diminuição de referências na tabela de subsídio, o reconhecimento da aposentadoria especial para ambos os sexos e a criação da categoria “Especial”. 

Em 2017, outros importantes avanços. Após seis anos fora, o Sindipol/ES voltou, com apoio incondicional do Deputado Euclério Sampaio, a fazer parte do Conselho de Polícia e ter mais chances na luta pelos policiais civis. Ainda no ano passado, a atual diretoria conseguiu a regularização da Sede Recreativa e a concessão do terreno por mais 20 anos. Antes disso, o Sindicato utilizava o terreno há mais de 30 anos sem nenhum documento que comprovasse a regularização. Foi uma importante vitória. O Sindicato também lutou e foi peça importante no retorno do pagamento do auxílio alimentação para os policiais civis que recebem por subsídio.

Neste ano, mesmo com todas as dificuldades, conquistas já foram realizadas, como o volta das funções gratificadas para diversos cargos e o retorno voluntário dos policiais civis aposentados. O Sindicato luta incansavelmente pela valorização dos aposentados, pois são seu maior patrimônio e guerreiros que defenderam durante anos a sociedade.

Luta em Brasília

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo esteve presente em Brasília e participou ativamente dos movimentos contra a Reforma da Previdência. E se esse projeto que massacra a sociedade está parado até hoje é graças ao Sindipol/ES e aos demais policiais civis do Brasil.

Humberto Mileip, vice presidente do Sindipol/ES.
Humberto Mileip, vice presidente do Sindipol/ES.

“Estamos sempre lutando por toda categoria. Hoje, os policiais civis enfrentam péssimas condições de trabalho. Nós do Sindipol/ES buscamos atuar em diversas esferas, sejam municipais, estaduais e nacionais, sempre com o objetivo de fortalecer a categoria na luta pela defesa da sociedade e vamos sempre continuar firmes nesta batalha”, disse, Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

Inspeções sindicais.

No Espírito Santo, delegacias de norte a sul do estado apresentam condições precárias, ambientes insalubres proporcionados aos policiais civis e cidadãos que recorrem aos locais em busca de atendimento. Em 2016, o Sindipol/ES formalizou uma denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho que criou uma Força Tarefa para avaliar a situação de 38 unidades policiais capixabas. Entenda.

Desde então, delegacias foram reformadas, plantões voltaram e outras estão sendo transferidas para locais melhores, como é o caso da Regional de São Mateus.

O Sindicato também tem cobrado a polícia civil para adquirir armamentos de qualidade como o fuzil M4 da Colt e a pistola Glock.

O Sindicato é patrimônio do policial civil

O Sindipol/ES hoje possui um corpo jurídico altamente qualificado, uma sede administrativa, uma sede recreativa em uma área privilegiada e um dos três melhores estandes de tiro do Brasil, segundo especialistas.

A atual diretoria do Sindipol/ES tem investido bastante em melhorias e na modernização do patrimônio do policial civil sindicalizado. O Estande é um espaço usado na formação continuada, qualificação e requalificação do policial civil, mas também recebe competições locais, nacionais e internacionais.

O diretor do Sindipol/ES Aloísio Fajardo parabenizou a categoria policial por esta data comemorativa e falou sobre os desafios a serem enfrentados.

aloisio
Aloísio Duboc, diretor do Sindipol/ES.

“Apesar das conquistas através de muita luta, ainda necessitamos de uma data base, da reposição salarial com base na inflação e de melhores condições de trabalho, mas só conseguiremos com um Sindipol/ES forte e unido. Por isso, Policial civil, seja sindicalizado. Nossos direitos foram conquistados e as lutas irão continuar”, disse. 

O presidente do Sindipol/ES Jorge Emílio Leal destacou a importância da união e falou os momentos difíceis vividos pelos policiais civis capixabas.

emilio microgone
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

“Me sinto muito orgulhoso em representar todos os policiais civis. Muitos são os desafios, mas nossa vontade de uma polícia cada vez melhor supera as adversidades. No entanto, só com uma com organização sindical unida poderemos conquistar nossos direitos, garantias e prerrogativas na relação governo, servidor. Só com união conseguiremos lutar na defesa de toda categoria. Precisamos de condições estruturais de trabalho, concursos públicos, investimentos em recursos materiais e humanos. Hoje está difícil, sofremos com essa política de massacre do Governo. Precisamos nos unir, porque juntos somos fortes, unidos somos imbatíveis”, concluiu. 

 

SINDIPOL/ES – PATRIMÔNIO DO POLICIAL CIVIL CAPIXABA!!!