lei-que-reconhece-a-utilidade-publica-do-sindipoles-em-vila-velha-e-publicada

A Lei nº 6.022/2018 que declara a Utilidade Pública do Sindicato dos Policiais Civis (Sindipol/ES) em Vila Velha foi publicada, na última semana. O projeto é uma iniciativa do vereador Reginaldo Almeida (PSC) e foi aprovado, com unanimidade pelos parlamentares da Câmara Municipal do município. Veja.

Na ocasião, toda a diretoria do Sindipol/ES esteve presente acompanhando a sessão e foi citada pelo Vereador Reginaldo Almeida que defendeu a aprovação do seu projeto, explicando a importância do sindicato não apenas para a sociedade de Vila Velha, mas também para toda a população capixaba.

“Gostaríamos de agradecer ao vereador Reginaldo pela iniciativa e pela parceria com toda a categoria polícia civil. Ter o reconhecimento de Utilidade Pública é um importante passo, pois o Sindipol/ES além de defender os policiais civis tem um importante compromisso com a sociedade, na prestação de serviço e a defendendo como um todo”, disse, Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

A declaração de Utilidade Pública é uma luta antiga da atual diretoria do Sindipol/ES que já conquistou o reconhecimento do Estado e nos últimos meses conquistou o título de Utilidade Pública nos municípios de Vitória e Serra.

O Sindicato dos Policiais Civis é uma organização sem fins lucrativos, entretanto, paga impostos federais, estaduais e municipais. Com a Lei de Utilidade Pública, as organizações não governamentais sem fins lucrativos, como o Sindipol/ES, ficam isentas de impostos, podendo investir em melhorias e benefícios para seus sindicalizados.

Ainda segundo o presidente do sindicato, Jorge Emílio Leal, embora a sede administrativa do Sindipol/ES fique em Vitória, e a sede recreativa, na Serra, o sindicato atua em todo o Estado do Espírito Santo com uma base de representação Estadual para realizar um trabalho em prol da categoria policial civil e de toda sociedade.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

“O Sindipol, por exemplo, fiscaliza e denuncia as condições precárias das unidades da Polícia Civil em todo o Espírito Santo. O Sindipol vai à Justiça com ações cíveis para que o Governo do Estado faça melhorias nas estruturas físicas e humanas das unidades policiais. O Sindipol luta pela recomposição do efetivo policial, com a realização de concursos públicos. Esse trabalho significa a amplitude das ações do Sindicato, que é o de dar cobertura a todos os 78 municípios capixabas”, concluiu o presidente do Sindipol/ES.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS