corda-no-pescoco-governo-vai-criar-delegacia-especializada-em-furto-e-roubo-no-comercio

Além de fechar delegacias e não terminar reformas de outras unidades, a Secretaria de Segurança do Estado (SESP) ignora a defasagem de policiais e anuncia criação de nova delegacia.

Blitz, reforço no patrulhamento à noite e até Helicóptero para impedir arrombamentos. Nada disso deu certo. Por isso, com a corda no pescoço, a Secretaria de Segurança Pública anunciou a criação da Delegacia de atendimento das Ocorrências de Furtos e Roubos no comércio. A proposta, segundo o secretário de segurança Nylton Rodrigues, é para garantir uma solução mais rápida para os crimes.

Na última quinta-feira (18/10), três lojas foram alvo de vandalismo e outras duas lojas que vendem materiais eletroeletrônicos foram arrombadas. Em Cariacica, funcionamos da loja foram feitos reféns.

O Sindipol/ES entende que a falta de políticas estruturantes causou uma crise na segurança capixaba, e os arrombamentos a comércios são consequências. O Sindipol/ES reforça que a Polícia Civil do estado sofre com a defasagem de 60% no número de policiais.

“Como vai criar novas delegacias se faltam policiais? É necessário abrir concurso público com um número considerável de vagas. Sem isso, vamos continuar enxugando gelo”, disse Jorge Emilio Leal, presidente do Sindipol/ES.

De acordo com a Secretaria de Segurança, a nova delegacia especializada ficará na sede da Patrimonial, unidade especializada para investigar crimes a comércios também.

“Não faz sentido criar uma nova delegacia sendo que já existe uma  unidade policial para investigar crimes a comércios. É simplesmente um “cala boca” para empresários, já que os crimes irão acontecer e não serão investigados da mesma forma. Não temos policiais suficientes para apurar tantos crimes. Isso é um fato e não adianta criar delegacia”, finalizou o presidente do Sindipol/ES.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS