ate-quando-mais-um-guerreiro-vitima-da-criminalidade-no-espirito-santo

O investigador de polícia Alessandro Gomes Ferrari foi mais um refém da criminalidade no Espírito Santo. As primeiras informações apontam que o nobre policial civil foi vítima de um latrocínio na noite deste domingo (28) em Morada de Santa Fé, Cariacica.

Alessandro ingressou na polícia civil em 2011 e sempre foi uma pessoa querida por todos os amigos na instituição.

O caso

De acordo com informações do Folha Vitória, Alessandro foi buscar um bolo de aniversário para comemorar o aniversário da filha. O policial estava no carro com a esposa e a sogra. Ao parar o veículo para encontrar uma amiga da filha, a vítima foi abordada por três criminosos. Ele não ofereceu resistência e começou a andar de costas. O policial tropeçou em um buraco e caiu deitado.

Com o movimento, os criminosos acharam que Alessandro reagiria ao assalto, covardemente efetuaram disparos contra ele e fugiram. O policial foi socorrido para um hospital por uma viatura da Polícia Militar, mas não resistiu aos ferimentos.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) se solidariza com todos os familiares e amigos do nobre investigador e deseja que Deus possa confortar o coração de todos neste momento de tamanha dor.

“Hoje, o policial sai de casa e não sabe se vai voltar. Enquanto todos correm do perigo, o policial corre para o perigo em defesa da sociedade. O profissional da polícia judiciária atua 24 horas na defesa da sociedade e mesmo assim, em muitas vezes, não é valorizado. Gostaria de me solidarizar com todos os familiares e amigos do nobre Alessandro. O Sindipol/ES está a disposição para ajudar em tudo que for possível”, disse o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.

O corpo será velado na Comunidade Jesus Menino, próxima ao Hospital São Francisco, a partir das 9h, em Cariacica. A despedida final será às 16h no Cemitério São Pedro, Cruzeiro do Sul, Campo Grande.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS