sindipoles-parabeniza-novo-presidente-do-brasil

O Brasil tem um novo governante. No último domingo (28), Jair Messias Bolsonaro foi eleito o 38º presidente do país. O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) parabeniza o novo chefe do executivo nacional e deseja sorte na difícil missão de recolocar o Brasil no caminho certo.

O candidato do PSL foi eleito com mais de 55% dos votos superando Fernando Haddad (PT) que obteve pouco mais de 44% da votação. No Espírito Santo, o capitão somou 63,06% contra 36,94% do seu adversário.

Jair Bolsonaro tem 63 anos e é capitão reformado do Exército Brasileiro. Atualmente ocupa o cargo de deputado federal eleito pelo Estado do Rio de Janeiro. Ao longo dos seus anos como parlamentar em Brasília, o agora presidente da república sempre teve como uma de suas principais bandeiras a defesa da Segurança Pública.

Em conversa com a diretoria do Sindipol/ES no início do ano, o parlamentar reafirmou seu compromisso com os profissionais da polícia civil brasileira. O Sindicato aponta a importância de que o profissional da área de segurança pública seja devidamente valorizado e tenha seus direitos respeitados.

Recentemente, o Congresso Nacional por pouco não aprovou a Reforma da Previdência que prejudicaria o policial civil. A PEC só não foi aprovada após a luta dos representantes da categoria para garantir os direitos dos profissionais da polícia judiciária.

O presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, parabenizou o novo presidente do país.

“Gostaria de parabenizar o Bolsonaro por ter sido eleito. Esperamos que ele coloque o Brasil no rumo certo novamente. O povo não aguenta mais tanta corrupção. Vamos cobrar para que ele olhe para os policiais civis e garanta nossos direitos e prerrogativas e que o profissional da segurança pública seja respeitado e valorizado, principalmente no que tange a Reforma da Previdência, devido ao risco inerente da atividade policial, ao comprometimento integral com a profissão e a dedicação exclusiva e suas atribuições. Por isso, como disse Rui Barbosa o “Águia de Haia”, ‘tratar com desigualdade a iguais, ou a desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real’. Esperamos dias melhores”, disse.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS