saulo-alves-escrivao-aposentado-e-um-apaixonado-por-livros

Saulo Alves Porto, esteve na Sede Administrativa do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) e contou sobre sua trajetória na Polícia Civil capixaba. Solidário, o nobre guerreiro doou diversos livros para campanha “Hora de Sair e Voar”.

Uma verdadeira história

Saulo esteve uma vida na PC/ES. Ao todo, foram 43 anos na defesa da sociedade. Sua carreira começou em 1973 e sua aposentaria veio no ano de 2016. O profissional atuou nas delegacias de Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy. Em entrevista, ele relembrou casos que marcaram sua história.

“Um caso que me marcou bastante ocorreu quando uma vítima foi assassinada em Marataízes. Chegando na delegacia eu recebi um telefone anônimo com a informação de quem poderiam ser os executores e este caso resultou na prisão de sete pessoas”, disse.

O escrivão destacou ainda sua paixão pela literatura, um hábito que já dura décadas. “A leitura pra mim desenvolve a mente, é um exercício mental. Nosso cérebro tem que ser sempre alimentado. Tenho esse hábito há mais de 50 anos”, completou.

Campanha Hora de Sair e Voar

O projeto “Hora de Sair e Voar” atua sob a organização da professora Vânia Calmon, do seu marido Paulo Calmon e do promotor de justiça, Drº Cézar Ramaldes. O objetivo é o de proporcionar mais conhecimento aos profissionais que ao participarem podem ter remissão dos dias de pena. A Alfa 10, delegacia onde ficam os policiais civis que respondem judicialmente, foi a pioneira no projeto.

Os interessados podem doar livros de literatura, principalmente dos clássicos brasileiros, portugueses e estrangeiros, além da obra “Hora de Sair e Voar”. As doações podem ser feitas na sede do Sindipol/ES, além disso, quem tiver dificuldades de se locomover ao Sindicato pode entrar contato que o Sindipol/ES vai até você para pegar a doação.

Aloísio Duboc, Diretor Financeiro do Sindipol/ES.
Aloísio Duboc, Diretor Financeiro do Sindipol/ES

“A diretoria do Sindipol/ES agradece o atendimento a nossa solicitação por parte do nobre escrivão, uma vez que este ato de solidariedade irá contribuir para o crescimento de um projeto cultural e social do Ministério Público, que teve como primeiros participantes os policiais civis da Alfa 10. Continuamos contando com a ajuda da categoria e dos amigos para que novas doações sejam realizadas”, pontuou Aloísio Fajardo, diretor financeiro do Sindipol/ES.

Saiba mais sobre o projeto

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES destacou a solidariedade do companheiro Saulo Alves.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

 “É uma honra poder representar pessoas como o Saulo. Um guerreiro que mesmo aposentado teve a grande nobreza de ajudar seus companheiros. Gostaria de agradecê-lo por essa iniciativa e o parabenizar pela brilhante carreira na defesa da sociedade capixaba. 43 anos de muito sucesso”, disse.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS