policiais-sao-intimados-pela-corregedoria-por-causa-do-dml-de-vitoria-em-pleno-sabado

A situação do Departamento Médico Legal de Vitória voltou aos noticiários na primeira semana de março. Praticamente todos os veículos de comunicação do Espírito Santo noticiaram as péssimas condições do DML da capital. O Sindicato dos Policiais Civis fez uma inspeção no DML e encontrou uma série de problemas. No início do ano, o Sindipol/ES já havia falado do risco de fuga de presos no departamento.

Veja aqui como foi a inspeção sindical

Para a surpresa do Sindipol/ES, em pleno final de semana, os policiais civis que trabalham no DML de Vitória tiveram que ir à Corregedoria dar explicações. Uma intimação no sábado, durante o plantão da Corregedoria. A diretoria do Sindipol/ES esteve presente e acompanhou o caso de perto.

“Algo inédito. Nem nosso advogado mais experiente já viu o plantão da Corregedoria chamar policiais para falar de um assunto indiscutível. O DML de Vitória está em situação precária e sabemos que é reflexo da falta de investimentos na Polícia Civil, em especial nos últimos anos. Portanto, que chamem o delegado geral para falar sobre o DML. Nosso Departamento Jurídico acredita que isso nunca aconteceu na história da Polícia Civil do Espírito Santo”, pontuou Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

O presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, lembrou da defasagem no quadro operacional da Polícia Civil. No último levantamento feito em novembro de 2018 pelo Sindipol/ES, contando com estagiários, servidores cedidos por outras instituições e com o retorno de alguns policiais aposentados ao trabalho, a Polícia Civil capixaba tinha pouco mais de 1.900 policiais em todo o Estado.

“Isso é constrangedor. Faltam policiais trabalhando nas delegacias. As estruturas físicas de muitas delegacias estão precárias, por isso acontecem os arrombamentos, por exemplo. Roubam até armas. A defasagem no quadro operacional da PC/ES supera a 60%. Chega a 80% na Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC). Não mostrar isso ou impedir seria uma prática antissindical”, disse Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

O Sindipol/ES esclarece que é seu dever lutar pela valorização, melhores condições de trabalho para os policiais e um serviço público de qualidade para a população. Pela situação do DML de Vitória ser uma informação de relevância e interesse público, o Sindipol/ES deu entrevistas e disponibilizou informações que também estão publicadas no site e compartilhadas nas redes sociais do sindicato. 

As inspeções do Sindipol/ES são registradas e disponibilizadas para o governo, Ministério Público, para imprensa e toda sociedade civil, sempre respeitando os direitos e a dignidade de todos, principalmente de familiares e vítimas.

Leia também:

PRESOS SOB CUSTÓDIA DA PC/ES PODEM FUGIR DO DML DE VITÓRIA 

CRISE: POR FALTA DE EFETIVO, SML DE CACHOEIRO NÃO REALIZARÁ ATENDIMENTOS ÀS QUINTAS-FEIRAS 

INSPEÇÃO SINDICAL: DELEGACIA DE ICONHA ESTÁ EM CONDIÇÕES PRECÁRIAS

INSPEÇÃO SINDICAL: JOÃO NEIVA TÊM CINCO POLICIAIS CIVIS PARA ATENDER MAIS DE 17 MIL HABITANTES

O Sindicato dos Policiais Civis espera que a Corregedoria e o delegado geral se sensibilizem com as condições precárias e insalubres do Departamento Médico Legal de Vitória. Os profissionais do DML merecem uma medalha de honra ao mérito e não passar por constrangimento desnecessário.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!