emenda-pode-garantir-regras-justas-para-aposentadoria-de-policiais

Mudanças na idade e pensões por morte estão no texto da emenda da Segurança Pública construída pela União dos Policiais do Brasil (UPB), instituição que o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo integra e tem participação ativa.  A emenda que assegura regras justas de aposentadoria aos operadores de segurança pública foi protocolada na Comissão Especial que analisa a proposta original de reforma da Previdência do governo Bolsonaro. De autoria do Deputado Hugo Leal (PSD/RJ) e apelidada de Emenda da Segurança Pública, a emenda n. 6 já conta com o apoio de 266 deputados federais.

Diferente da proposta do presidente Bolsonaro, para a UPB, a emenda define regras mais justas os policiais, como idade de 52 anos e tempo de contribuição de 25 anos para mulheres, e 55 de idade e 32 anos de contribuição para homens, por exemplo. A emenda também estabelece que os proventos das aposentadorias corresponderão à totalidade da última remuneração do servidor no cargo efetivo que exercia, regra que também vale para pensão por morte, desde que o óbito seja decorrente do exercício do cargo ou em função dele.

Clique AQUI e veja a emenda completa.

O presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, destacou o trabalho dos dirigentes sindicais na elaboração do documento e nas assinaturas dos deputados.

“Temos 266 deputados federais a favor da emenda. Os parlamentares entenderam a importância de se valorizar os operadores da segurança pública. Nossa diretoria estava lá, batendo de porta em porta, de gabinete em gabinete pedindo apoio em Brasília. Esse é o resultado. A UPB mostra que unidos temos mais forças e somos politicamente organizados”, pontuou.

MANIFESTAÇÃO EM BRASÍLIA

SINDIPOL BRASILIA

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) irá a Brasília participar do ato unificado pelo direito do policial de se aposentar. A manifestação será no dia 21 e vai unir profissionais de segurança do país contra a reforma da Previdência. Policiais civis, federais, rodoviários, inspetores penitenciários, agentes sócio educativos, guardas municipais e outros profissionais de Norte a Sul confirmaram presença em Brasília, a diretoria do Sindipol/ES, da Associação dos Agentes de Polícia (Agenpol) e da Associação dos Escrivães de Polícia (Aepes) vão representar os policiais civis capixabas.

Saiba mais.

“Contra a reforma da Previdência do governo Temer fomos em caravana para Brasília integrar a UPB e participamos de movimentos históricos. Para a diretoria do Sindipol/ES é uma honra contribuir e luta pelos direitos dos policiais civis capixabas e brasileiros. A emenda da Segurança Pública pode garantir a aposentadoria dos profissionais da segurança do país”, disse Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!