sindipoles-marca-presenca-em-congresso-da-cobrapol

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo participou do 19º Congresso da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis que aconteceu na Câmara Municipal de Santos, em São Paulo. Foi uma grande troca de experiência em busca de uma Polícia Civil mais eficiente em todo o país.

Delegações de policiais de Norte a Sul do Brasil foram para Santos e relataram as condições da Polícia Civil nos estados e, assim como no Espírito Santo, a falta de investimentos dos governos estaduais sucateou a Polícia Civil brasileira, sobrecarregou os policiais que trabalham em ambientes insalubres e com acúmulo de funções, e afetou diretamente na qualidade do serviço prestado à população.

“Trocar experiências com outros policiais civis é muito importante. O problema é nacional e temos a certeza que não estamos sós na luta por melhores condições de trabalho e valorização para o policial civil brasileiro”, disse Aloísio Fajardo, diretor financeiro do Sindipol/ES.

O Congresso da Cobrapol teve a participação do prof. Marco Antônio Scandiuzzi, policial federal que destacou pontos importantes sobre segurança pública em sua conferência.

“Durante o XIX Congresso da Cobrapol tive a oportunidade de conversar com policiais de todo o Brasil. Fica evidente que há uma falta de recursos nos estados que impedem grandes investimentos. Ficou evidente também que estados com maiores efetivos e maiores orçamentos não apresentam resultados exponencialmente melhores, o que reafirma que o problema central não está apenas nos recursos”, publicou Scandiuzzi em sua rede social.

COBRAPOL-NOV-18-1-1024x683

Foram três dias de Congresso. O presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, agradeceu falou das dificuldades impostas por um processo continuado de sucateamento da instituição Polícia Civil, abordou o elevado índice de mortalidade da categoria e defendeu a valorização dos profissionais., destacando a proposta já apresentada pela COBRAPOL de Lei Orgânica, com a instituição da Carreira Única.

“Ampliamos ainda mais o debate sobre a burocratização do sistema de investigação e a ineficiência dos resultados. Falamos sobre carreira única, valorização, reconhecimento e como mudanças gerenciais e estruturais podem melhorar o serviço prestado à população pela Polícia Civil”, explicou Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo destacou a importância do Congresso da Cobrapol e da integração entre policiais de todo o Brasil.

“Temos que encontrar soluções para o sucateamento da Polícia Civil e entendemos que é uma questão gerencial. Existem projetos modernos e inovadores implantados no Brasil que, com medidas relativamente simples, estão transformando a polícia investigativa”, finalizou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!