policiais-civis-capixabas-fazem-vigilia-em-brasilia-para-defender-aposentadoria-dos-profissionais-de-seguranca-publica

Diretores do Sindipol/ES uniram forças com outras organizações sindicais que representam Policiais Civis de todo o país. Os profissionais ocuparam o Salão Verde da Câmara Federal em defesa de uma aposentadoria digna e justa.

As organizações sindicais que estão no Distrito Federal integram a União dos Policiais do Brasil – UPB.  Os policiais civis capixabas também são contra a proposta original de reforma da Previdência do presidente Bolsonaro. A UPB apresentou uma emenda com algumas mudanças que asseguram regras mais justas de aposentadoria aos operadores de segurança pública. Veja aqui.

Porém, até o momento, apesar de ganhar o apoio de 266 deputados federais, os policiais não sabem se as propostas da emenda serão aceitas pela comissão que analisa a reforma da Previdência.  A UPB espera uma posição dos parlamentares e do próprio governo Federal sobre a emenda, por isso, os profissionais fizeram uma vigília e ocuparam o Salão Verde da Câmara dos Deputados.

WhatsApp Image 2019-07-02 at 15.28.55
Policiais brasileiros se sentem traídos por Bolsonaro.

“Queremos uma posição do governo. Na forma que está vamos morrer trabalhando, não iremos nos aposentar. Isso vai afetar ainda mais as forças policiais do Brasil. Se o presidente Bolsonaro quer que a segurança do cidadão seja feita apenas por PMs e pelas forças armadas, ele está no caminho certo. Hoje, para os policiais civis, federais, rodoviários e para outros operadores da segurança, o que Bolsonaro está fazendo é traição”, pontuou Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

De acordo com o diretor de comunicação do Sindipol/ES, Atila Mendes, os policiais querem uma posição oficial do governo.

“A luta não pode parar. Se o governo não nos deu uma resposta até agora, nossa resposta foi ocupar a Câmara dos Deputados. Vamos continuar lutando pelos nossos direitos. É uma falta de respeito o tratamento que estão dando para os operadores da segurança brasileira”, disse.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!