comissao-eleitoral-explica-impugnacao-da-chapa-2

A Comissão Eleitoral devidamente escolhida pela categoria dos Policiais Civis vem a público explicar os motivos da impugnação da CHAPA 2. Lembrando que a premissa dos trabalhos é seguir o Estatuto e o Regimento Eleitoral do SINDIPOL/ES, a Comissão Eleitoral do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) entende que o pedido de inscrição da CHAPA 2 apresentava irregularidades.

Entre os indicados a candidato da CHAPA 2 estava UM policial que não é filiado ao SINDIPOL. Também houve descumprimento da regra que diz respeito aos candidatos vinculados às Regionais existentes no Espírito Santo. A CHAPA 2 apresentou DOIS candidatos que não estavam com suas regionalizações corretas. Além disso, outros QUATRO candidatos da CHAPA 2 apresentaram pedido de desistência.

O Regimento Eleitoral prevê a possibilidade de apenas TRÊS substituições após a apreciação da Comissão Eleitoral. Nesse contexto, A Comissão Eleitoral constatou que o pedido de inscrição da CHAPA 2 não atende aos quesitos mínimos de registro e homologação, por isso, a CHAPA 2 foi impugnada.

A seriedade do processo eleitoral impõe responsabilidades que a Comissão Eleitoral entende ter fielmente cumprido, aplicando o Estatuto e o Regimento Eleitoral do SINDIPOL.

Veja as duas atas com as deliberações da Comissão Eleitoral.

QUARTA ATA DA COMISSÃO ELEITORAL SINDIPOL 2019 A 2023

QUINTA ATA DA COMISSÃO ELEITORAL SINDIPOL 2019 A 2023

 

 

Serra – ES, 08 de julho de 2019.

LUIZ ANTÔNIO DE ALMEIDA

PRESIDENTE DA COMISSÃO ELEITORAL

SINDIPOL (QUADRIÊNIO 2019 A 2023)