sindipol-marca-presenca-no-congresso-extraordinario-da-cobrapol-em-brasilia

Além da diretoria do Sindicato dos Policiais Civis, representantes da Associação dos Escrivães da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (Aepes) estiveram presentes no Congresso Extraordinário da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (COBRAPOL), em Brasília. O encontro foi nos dias 12 a 14 de agosto e contou com a presença de policiais civis de todo o país.

caa6e20b-2034-4116-9212-ed7b77fbff17

Logo na abertura (12), o presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, destacou um ponto importante para a categoria, a reforma da Previdência.

“Temos que defender a aposentadoria diferenciada e melhores condições de trabalho diante do grave quadro de sucateamento que vive a instituição da Polícia Civil do Brasil. O que está em jogo, em última instância, é a defesa do cidadão e da sociedade, nunca tão desprotegidos como atualmente”, frisou o presidente da Cobrapol.

No primeiro dia de Congresso foi aprovado o Regimento Interno da entidade, já previsto em estatuto. Na terça-feira (13), aconteceu a prestação de contas da Cobrapol, que fecharam em um superávit, o que não acontecia desde a gestão anterior.

“É de extrema importância participar desses encontros que definem políticas estruturais para a Polícia e para os policiais civis do Brasil. O Sindipol/ES é reconhecido e respeitado por sindicatos do país todo por estar sempre na linha de frente nas manifestações e debates da Confederação. Garantir direitos e prerrogativas dos policiais civis capixabas é a nossa missão”, explicou Aloísio Duboc Fajardo, presidente do Sindipol/ES.

O Secretário Nacional de Segurança Pública, General Guilherme Theophilo, também esteve presente no congresso da COBRAPOL. Ele destacou o apoio a diligências da Polícia Civil, esclarecendo que tudo o que estiver ao seu alcance será viabilizado para melhoria da segurança dos brasileiros.

Já no último dia (14), foi aprovado o código de ética da COBRAPOL. E todos os representantes, assistiram à palestra do especialista em Direito Previdenciário, Daisson Portanova. Portanova explicou e tirou dúvidas sobre o tema. Também houve diversas discussões sobre a definição de estratégias diante da reforma da previdência que tramita no Senado Federal. Além disso, no congresso, os policiais civis decidiram que irão fazer um trabalho permanente no Senado, como foi feito na Câmara dos Deputados, para garantir os direitos dos policiais civis na reforma da Previdência. b24c0827-c2a6-4a6a-abdf-554502e684fe

“Nós, representantes do Sindipol/ES e da Aepes saímos de Brasília com a certeza de que iremos lutar mais uma vez pelos direitos dos policiais civis em relação a reforma da Previdência. Na gestão do presidente Michel Temer fizemos uma grande mobilização e se for necessário faremos novamente. Nossos direitos foram conquistados ao longo dos anos e não iremos abrir mão”, pontuou Clovis Guioto, vice- presidente do Sindipol/ES.

O Sindipol/ES reforça que a união e o trabalho em conjunto com as associações dos Escrivães e dos Agentes de Polícia (Agenpol) fortalecem a luta por valorização e reconhecimento para toda categoria.

“Força, união e Luta”