reforma-da-previdencia-sindipoles-apresenta-emendas-para-procuradoria-geral-do-estado

Durante reunião com o procurador-assessor de gabinete, Luiz Henrique Miguel Pavan, a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) sugeriu mudanças na proposta de reforma previdenciária para assegurar direitos e uma aposentadoria digna aos profissionais de segurança pública do estado.

Nesta terça-feira (19), os diretores do sindicato se reuniram com o procurador Luiz Henrique Pavan, que deu detalhes sobre a proposta do governo. Em relação ao aumento da alíquota, o procurador explicou que o aumento vai atingir todos os servidores, menos a Polícia Militar. Esse aumento na alíquota para os servidores públicos ativos civis faz parte da proposta da emenda 103 à Constituição Federal, promulgada na última semana. O Sindicato dos Policiais Civis conclama o governador Renato Casagrande para que ele trate as instituições que compõem a Secretaria de Segurança Pública com isonomia, já que a proposta apresentada pode causar prejuízos insanáveis ao programa Estado Presente.

WhatsApp Image 2019-11-19 at 14.59.23
Diretoria do Sindipol/ES reunida com o procurador-assessor de gabinete, Luiz Henrique Miguel Pavan.

O Sindicato dos Policiais Civis entende que as especificidades da atividade policial devem ser reconhecidas, por isso, após analisar a proposta do governo, a diretoria do Sindipol/ES apresentou uma emenda para garantir uma aposentadoria justa aos profissionais de segurança pública, reconhecendo e valorizando as particularidades do trabalho dos servidores policiais.

As propostas do sindicato foram entregues e explicadas ponto a ponto durante a reunião com o procurador-assessor de gabinete da PGE. Luiz Henrique Pavan concordou em alguns pontos e disse que vai levar as ponderações do sindicato ao governo. Na segunda-feira (18), diretores do Sindipol/ES apresentaram a emenda para a reforma da Previdência do estado aos deputados estaduais. Veja aqui.  

O trabalho da diretoria do Sindipol/ES continua para amenizar os impactos da reforma da Previdência que está por vir e garantir que o policial civil não tenha prejuízos em sua aposentadoria.

“FORÇA, UNIÃO E LUTA”