criminosos-invadem-patio-da-policia-civil-e-roubam-motos

Com informações do site Tribunaonline

A Polícia Civil ainda não sabe quantos veículos foram levados do pátio de Alterosa, na Serra. A suspeita é de que os criminosos tenham invadido o local pelos fundos, onde parte do muro desabou. O delegado que titular do depósito instaurou um inquérito para investigar o crime. Esse não foi o primeiro caso no pátio, o Sindipol/ES denuncia a precariedade do local há anos.

Aconteceu de novo. Mais uma vez criminosos invadiram o pátio de Alterosa, que é de responsabilidade da Polícia Civil e do Detran, e levaram motos que estavam apreendidas. A Polícia ainda não sabe apontar quantos veículos foram roubados, mas já comunicou que o fato está sendo investigado.

De acordo com informações publicadas no site Tribunaonline, o proprietário do imóvel, que é alugado, foi notificado para fazer os reparos no pátio, já que o muro cedeu. De acordo com a reportagem, as obras estavam previstas para começar ainda nesta semana e, caso as obras emergenciais não sejam feitas, o proprietário do imóvel poderá ser multado.

SINDIPOL/ES JÁ HAVIA DENUNCIADO PRECARIEDADE DO PÁTIO

alterosas_emilioDesde 2015 a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo denuncia as irregularidades no pátio de Alterosa. Na primeira inspeção, os dirigentes sindicais encontraram um ambiente totalmente insalubre e policiais trabalhando em desvio de função. Veja aqui. Em 2015, a Prefeitura da Serra constatou que o local não possui Habite-se, nem Alvará de Funcionamento. A Polícia Civil foi notificada e prometeu regularizar a situação.

Em 2017, a situação tinha se agravado. A superlotação no pátio era o maior problema. Na época, o pátio estava recebendo uma média de 10 veículos por dia, 40 aos finais de semana, totalizando 3 mil carros e 5 mil motos. Em 2017, já haviam denúncias de roubos no pátio e focos do mosquito Aedes Aegypti. Além disso, durante a inspeção em Alterosa o sindicato constatou que muitos veículos estavam sendo danificados no local. O caso foi noticiado pela imprensa.

“É realmente lamentável falar sobre isso. E por falta de aviso não foi.  O pátio de Alterosa recebe veículos apreendidos em operações policiais, usados em crimes no estado e apreendidos em fiscalizações. Eles deveriam ficar guardados e não expostos desse jeito. Saber que um veículo apreendido foi roubado dentro das dependências da Polícia Civil, além de vergonhoso, mostra o sucateamento dessa instituição que é um dos pilares do sistema de segurança pública”, explicou Aloísio Fajardo, presidente do Sindipol/ES.

“FORÇA, UNIÃO E LUTA”