coronavirus-sindipoles-cobra-do-governo-protecao-de-policiais-civis-no-es

O Sindipol/ES alerta toda população capixaba e cobra do governo do estado ações mais contundentes a fim de proteger e preservar a saúde dos policiais civis e de todo cidadão que busca por atendimento nas unidades policiais.

“Nossa situação é preocupante. Entendemos que o momento é de atenção redobrada às normas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde. A Secretaria de Saúde do Estado já confirmou o 8º caso no Espírito Santo e ainda há mais 134 casos suspeitos. O trabalho do policial civil é de uma complexidade total, pois diariamente, ele lida com centenas de pessoas que circulam nas unidades policias, além das ações efetivas nas ruas e nos presídios. O que se espera das autoridades competentes é que tenham ações mais firmes e eficazes no combate à doença e à prevenção, evitando a proliferação do coronavírus”, disse o presidente do Sindicato dos policiais civis do ES, Aloísio Fajardo.

Sindipol/ES na defesa da saúde do policial civil
A diretoria do Sindipol/ES informa que está atuando na defesa de toda a categoria e já encaminhou ofício ao Delegado-Geral da PCES, José Darcy Arruda, e à Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), cobrando medidas concretas com objetivo de proteger os policiais civis e a sociedade capixaba, reduzindo os danos com a disseminação do Coronavírus no estado do Espírito Santo. Clique nos ofícios e veja: OFICIO PCES COVID19 E  OFICIO SESP COVI19

Exemplos de ações em outros estados
As polícias civis dos estados do Rio de Janeiro e de Santa Catarina ampliaram o atendimento virtual para registro de Boletins de Ocorrência, em cumprimento ao protocolo de medidas de prevenção ao avanço da doença.

Apenas casos urgentes como homicídios, estupros, sequestro, roubo de carros e prisões em flagrantes terão atendimento de forma presencial. Outros crimes deverão ser registrados nos endereços eletrônicos das delegacias on line dos estados.

Já o Delegado-Geral da Polícia Civil de Goiás publicou nessa segunda-feira (16), a Portaria Normativa nº 09/2020, estabelecendo uma série de medidas preventivas, dentre elas, o sistema de teletrabalho (trabalho remoto), suspensão do atendimento ao público – com exceção de casos urgentes -, a exemplos dos demais estados.

Em Porto Alegre (RS), uma delegacia foi interditada, após um policial apresentar os sintomas semelhante aos da COVID-19. O agente acionou o serviço municipal de saúde e foi orientado a permanecer em isolamento dentro da residência, obedecendo a recomendação para casos suspeitos da doença.

A prevenção ainda é o melhor e único remédio
Design sem nome (1)
FORÇA, UNIÃO E LUTA!