sobe-para-79-o-numero-de-policiais-civis-com-sintomas-do-novo-coronavirus-no-espirito-santo

Os casos confirmados e suspeitos de novo coronavírus foram registrados em unidades da Polícia Civil de Norte a Sul do estado.  De acordo com o Sindipol/ES, o número pode ser muito maior, já que a informação repassada pela Divisão de Promoção Social (DPS) é referente ao dia 28 de maio. Um policial civil morreu vítima da Covid-19 no estado.

A primeira baixa na Polícia Civil durante a pandemia do novo coronavírus foi a do Investigador de Polícia aposentado Walter Xavier da Costa, conhecido como “Sobrado”, sepultado no último final de semana. A morte do policial aposentado e o recente número de infectados ativos na Polícia Civil ligou o alerta máximo no Sindipol/ES.

PANDEMIA NA PC/ES

coronavirus

Os números começam a mostrar o avanço do novo coronavírus dentro da Polícia Civil. Até o dia 26 de maio, data da primeira divulgação oficial do número de infectados, 43 policiais civis haviam apresentado sintomas da Covid-19 e estavam afastados do trabalho no Espírito Santo. A Polícia Civil capixaba ainda investigava 28 casos, 15 já haviam sido confirmados

Em dois dias o cenário já era outro. Respondendo ao ofício enviado pelo Sindipol/ES, a Divisão de Promoção Social (DPS) informou que até o dia 28 de maio 79 policiais apresentaram os sintomas da Covid-19, 45 casos estão em investigação e 34 foram confirmados.  

De acordo com os números do DPS, policiais civis de Norte a Sul do estado apresentaram sintomas da Covid-19.

CONFIRMADOS POR CARGO

Os 34 casos confirmados do novo coronavírus na Policia Civil envolvem 18 investigadores, 7 peritos criminais, 3 agentes, 3 escrivães, 2 delegados e um policial aposentado que voltou ao trabalho pelo Serviço Voluntário de Interesse Policial (SVIP).

Entre os casos já confirmados, 6 são na Superintendência de Polícia Técnico Científica (SPTC), 4 são de policiais que trabalham na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e 3 casos são na 2º Delegacia especializada em Narcóticos de Viana, Vila Velha e Cariacica.

SUSPEITAS POR CARGO

Dos 45 casos suspeitos, 16 são de investigadores, 10 peritos criminais, 7 delegados, 6 agentes, 5 escrivães e um classificado como outros pelo DPS, podendo ser um funcionário que presta serviço para a PC/ES.

Entre os casos suspeitos, 5 estão na Coordenadoria de Operações e Recursos especiais (CORE), 4 no Departamento de Criminalística (DEC) e 3 no Superintendência de Polícia Interestadual e de Capturas (SUPIC).

ATUALIZAÇÃO SEMANAL

O Departamento de Comunicação do Sindipol/ES se compromete a tentar atualizar as informações com base nos números oficiais do governo semanalmente. A diretoria do Sindipol/ES pede que o policial civil redobre os cuidados e informe se estiver falando itens de segurança nas delegacias.

A diretoria do sindicato entende que essa é uma doença silenciosa e solitária, por isso, pode ajudar no suporte ao policial e seus familiares.

FORÇA, UNIÃO E LUTA