Publicado em 3 de jan de 2017

Mesmo com defasagem no quadro de policiais civis no Espírito Santo, o secretário estadual de segurança pública foi contra a nomeação de 56 investigadores que brigaram na justiça depois de serem aprovados no concurso de 1993.