enquanto-os-policiais-civis-estavam-em-luta

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol) lamenta que um pseudo sindicato não reconhecido, sem legitimidade, tenha aproveitado um dia tão marcante para o trabalhador brasileiro para tentar dividir a categoria e assim enfraquecer o policial civil capixaba que segue lutando por seus direitos e valorização.

O edital de convocação do Sinpol foi publicado justamente no dia 28 de abril, dia da Greve Geral dos trabalhadores brasileiros, para quebrar a base territorial do Sindipol/ES, demonstrando total desrespeito e desunião com outras categorias e com os próprios policiais civis. É importante destacar que o pseudo Sindicato dos Investigadores denominado Sinpol é uma entidade que não possui nenhum respaldo legal, não é reconhecido pela justiça e insiste em dividir a categoria. O edital publicado no jornal A Tribuna pede o desmembramento dos investigadores da polícia civil do Sindipol/ES. A convocação dos investigadores pelo edital publicado no dia 28, demonstra claramente a má fé do Sinpol, que está mais preocupado com interesses individuais e não coletivos da categoria policial civil.

Apesar de entender que a categoria é uma só, a categoria policial civil, independente do cargo, o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) esclarece que não é contra o surgimento de entidades de classe, mas pede respeito aos profissionais e lembra que é a única organização sindical no estado que representa os interesses dos policiais civis.

O Sindipol/ES lembra que os policiais do país estão proibidos de fazerem greve, por isso, convocou os profissionais capixabas para uma Assembleia Geral Extraordinária no dia 28, por entender que a categoria policial civil será bastante afetada pelas mudanças propostas do Governo Federal e, por isso, não poderia ficar de fora da mobilização nacional.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo acredita que o desejo do pseudo sindicato, o Sinpol, é gerar uma disputa sem sentido, que divide e só enfraquece os policiais civis do estado, indo na contramão dos interesses coletivos. Essa é mais uma tentativa de destruir o Sindicato dos Policiais Civis do estado, um Sindicato que existe há quase 30 anos e que sempre defendeu os policiais capixabas.  Entretanto, o Sindipol/ES deixa claro que isso não vai acontecer.

O Sindipol/ES garante que irá lutar com todas as armas e dentro das leis para combater essa tentativa de divisão da base territorial do Sindicato dos Policiais Civis capixabas, e vai adotar as medidas judiciais cabíveis e pertinentes.

A organização sindical Sindipol/ES conclama todos os investigadores para se mobilizar contra essa tentativa de destruição do Sindicato que já tem quase 30 anos de existência.

 

assinpol ok

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!