policiais-civis-prendem-quadrilha-que-fraudava-provas-do-detran-em-marataizes

Vejam que absurdo: três universitários realizavam provas do Detran em nome de candidatos analfabetos, em Marataízes, Litoral Sul do estado. Os falsários chegavam a receber até R$ 500,00 pela prática do crime.

O esquema só foi descoberto graças a uma denúncia que resultou no excelente trabalho realizado pelos policiais civis da 9ª Delegacia Regional de Itapemirim, em conjunto com a Coordenação de Provas do Departamento Estadual de Trânsito.

Segundo o delegado de plantão, Thiago Viana, a operação aconteceu depois que o departamento de fraudes do Detran recebeu informações sobre o golpe na prova escrita de habilitação, na Ciretran de Marataízes.

Após consulta de dados pela Polícia Civil aos documentos dos candidatos, Pedro Henrique de Faria Zica, de 23 anos, Jonatahan Wallace de Andrade Braz e Francisco Tiago Campos Frosard, ambos com 30 anos, foram presos.  Eles usavam carteira de identidade e até de trabalho falsas. “O policial constatou que não era a mesma pessoa. Os três usaram o mesmo método, mas um deles negou que sejam uma quadrilha, porém, os outros dois confirmaram”, disse o delegado.

Os três acusados foram autuados por falsificação ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha. Somados os crimes, a pena pode chegar a 14 anos de detenção. Eles foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória de Marataízes.

O Sindipol/ES parabeniza o importante trabalho desenvolvido pela equipe da 9ª Delegacia Regional de Itapemirim responsável pela operação que culminou na prisão dos acusados.

Com informações do site Gazeta On Line
Foto: Blog Itapemirim e Marataízes em foco

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!