nomeacao-de-policiais-civis-publicada-no-dioes

Foi publicada no Diário Oficial do Espírito Santo desta quinta – feira (08) a nomeação de 38 (trinta e oito) policiais civis no total, sendo  20 (vinte) escrivães de polícia, 10 (dez) delegados, 5 (cinco) médicos – legistas e 3 (três) assistentes sociais. O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo parabeniza todos os nomeados após anos de espera.

A partir de hoje, eles têm 30 dias para ir à Central de Atendimento ao Servidor (CAS) tomar posse do cargo e 15 dias para exercer a função. Veja os documentos necessários.

Apesar disso, o quadro organizacional da polícia civil (QO) está muito defasado, em razão de ausência de investimento em recursos humanos e a iminente aprovação da Reforma da Previdência que gerou uma corrida a aposentadoria.

A luta pela recomposição do efetivo é uma reivindicação antiga do Sindipol/ES que desde o início do mandato da atual gestão tem encaminhado ofícios a todos os órgãos competentes, realizado inspeções sindicais e denunciado na imprensa o descaso com a polícia civil capixaba.

Ainda é muito pouco…                                      

O Sindicato destaca que as nomeações publicadas no DIO/ES estão longe de serem suficientes para atender as demandas que hoje chegam às unidades policiais do estado. O efetivo da polícia civil continua defasado. Além disso, não foram nomeados os aprovados aos cargos de atividade operacional que são investigadores e agentes de polícia.

Da mesma forma, o Departamento de Identificação da SPTC caminha para fechar as portas por falta de efetivo que conta com somente 100 (cem) servidores em atividade dos quais 6 (seis) trabalham em desvio de função, 20 (vinte) são aposentáveis e estão no abono permanência, 30 (trinta) lotados nas regionais e apenas 64 (sessenta e quatro) lotados no Departamento de Identificação Central, constando – se com isso, uma carência substancial também do cargo de perito papiloscópico. 

O Sindipol/ES defende que a realização de concursos públicos é necessária, pois a categoria policial civil tem se desdobrado cada vez mais no exercício da função, e a saúde dos policiais tem ficado extremamente prejudicada.

O presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, parabenizou os novos policiais civis, mas também apontou a importância de mais nomeações e de concursos.

“Gostaria de dar os parabéns a todos os nomeados. Esperaram firme a publicação que enfim ocorreu. Todos vão agregar e muito nas atividades da polícia judiciária. Mas é importante destacar que falta muito para recomposição do quadro operacional da polícia civil. Foram poucos os nomes e, além disso, não tivemos investigadores e agentes nomeados. Vamos continuar trabalhando para que novas nomeações possam ocorrer e concursos virem a ser realizados”.

 

Clique aqui e veja a lista completa publicada no Dio/ES

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍIVEIS