detran-desocupara-o-predio-da-policia-civil

Após quase 20 anos, o Departamento de Trânsito do Espírito Santo funcionará em novo local. O Detran/ES deixa o prédio da Polícia Civil, na Reta da Penha, e passa a desempenhar suas atividades no Edifício América Centro Empresarial, na Mata da Praia, em Vitória, em frente a UFES.

A mudança do Detran é uma reivindicação antiga da diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo.  O Sindipol/ES enviou vários ofícios ao governador, secretário de segurança e aos deputados estaduais, principalmente que integram a Comissão de Segurança, pedindo a desocupação do Departamento de Trânsito do prédio da Polícia Civil. Para o Sindipol/ES, com o prédio desocupado, os policiais civis terão mais espaço para desempenhar suas funções, nos moldes da cidade da Polícia carioca, concentrando várias unidades policiais no mesmo prédio, facilitando a vida do cidadão.  Além disso, muitas delegacias que funcionam em péssimas condições estruturais poderão ser transferidas para o local, pois, atualmente, diversas unidades policiais foram fechadas por falta de estrutura e pessoal.

 “Muitas das atuais unidades policiais (delegacias, SMLS, DEI, plantões, etc) funcionam em situação de precariedade, e os policiais exercem a função sem condições mínimas de trabalho no atendimento a sociedade. Isso quando sem tem policiais, pois hoje nosso efetivo é muito pequeno e bem abaixo do mínimo necessário para a estrutura de polícia judiciária funcionar. Essas precariedades vão contra o princípio da dignidade da pessoa humana”, disse Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

O presidente destaca ainda que o sindicato vai acompanhar de perto esse processo de mudança, para que as unidades policiais em situações precárias possam ocupar o prédio que atualmente possui condições estruturais bem superiores às delegacias policiais.

“Esperamos que o prédio possa de fato ser utilizado pelos policiais civis. Buscaremos apoio junto a administração da PC/ES para viabilizar o processo de mudança de forma mais célere possível, pois não dá mais para categoria trabalhar nessa situação de caos. Nossos policiais civis estão desgastados, se desdobrando para exercer um serviço de qualidade, muitos já estão com a saúde afetada em razão do ambiente insalubre de trabalho”, completou, Jorge Emílio.

Veja abaixo alguns dos ofícios enviados:

Ofício ao Deputado Euclério Sampaio

Ofício ao Procurador – Chefe do Ministério Público da União

 

#quemcombateocrimemerecehomenagens

#27anosdefendendoopolicialcivilcapixaba

 

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS

 

(Foto: Edson Chagas/A Gazeta)