nota-de-repudio-abono-e-direito-do-servidor

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Espírito Santo (Sindipol/ES) vêm a público repudiar veementemente a Instrução de Serviço publicada pelo delegado de polícia da 15ª regional de Colatina, Dr. Hédson Félix, referente ao abono dos policiais civis.

O delegado resolveu que não vai mais autorizar a troca de plantão dos policiais que tenham solicitado o abono durante o mês em curso e que as demais trocas serão analisadas.

O Sindipol/ES é totalmente contra a decisão do delegado, pois entende que o abono, um direito garantido por lei, não pode estar condicionado à troca de plantão, que se trata de uma questão administrativa.

A Lei Complementar46/94 é bem clara ao afirmar que todo servidor público estadual tem direito a seis faltas abonadas durante o ano.

Hoje, os policiais civis já sofrem com as péssimas condições estruturais, princípios que atentam contra a dignidade da pessoa humana, e agora, mais essa decisão no caso de Colatina.

É lamentável, pois a troca de plantão, uma medida administrativa que ocorre há anos e que na maioria das vezes é essencial, não pode ser usada como chantagem para que os policiais civis da 15ª Regional de Colatina abram mão de seus direitos.

Insta frisar, que, o delegado também atua em regime de plantão e que essa decisão provavelmente não o atingirá. Em uma sociedade em que se prega igualdade para todos, não pode ser aplicada tal diferença absurda.

Como Organização Sindical representante de todos os policiais civis do Espírito Santo, o Sindipol/ES vai entrar em contato com a Chefia de Polícia, e caso necessário, vai adotar todas as medidas judiciais cabíveis para impedir essa situação.

Veja a Instrução de Serviço absurda

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS