delegacias-capixabas-voltam-a-virar-deposito-de-veiculos-apreendidos

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo cobrou a retirada dos veículos e mais espaço nos pátios da PC/ES e a situação havia sido resolvida, mas automóveis apreendidos voltaram a ficar acumulados em várias delegacias da Grande Vitória, gerando um problema de saúde pública.

Em Guarapari, eles estão por todos os lados. O pátio que deveria abrigar temporariamente motos apreendidas já não tem mais espaço. Carros estão nas ruas e terrenos baldios de pelo menos dois quarteirões da delegacia de Guarapari. Situação idêntica encontrada em delegacias de Vitória, Cariacica, Serra e Vila Velha.

Em alguns casos, peças de automóveis apreendidos estão sendo roubadas por criminosos em frente as delegacias. O Sindipol/ES esclarece que não cabe ao policial civil vigiar os veículos, mesmo por que, em muitas delegacias capixabas faltam policiais para trabalhar, as unidades estão funcionando com o número mínimo de profissionais.

O Sindicato dos Policiais Civis do estado reforça a importância de retirar os carros e motos, já eles acabam virando foco de mosquitos, ratos, baratas e até esconderijo para bandidos.

“É um problema de saúde pública. Com tantos veículos parados, o policial civil e toda sociedade estão correndo risco. Risco de contrair dengue, zica vírus e outras doenças transmitidas por mosquitos. Isso sem contar que os automóveis também são focos de ratos e baratas. É uma situação insustentável”, explicou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

O problema é antigo e se agrava com a falta de espaço nos pátios e o número reduzido de policias nas delegacias. Nos pátios já não tem espaço para guardar tantos automóveis, reflexo de poucos leiloes e medidas eficazes para dar vazão aos automóveis recuperados pela polícia. 

“ O policial civil capixaba já é punido pela falta de valorização e de concurso público. Trabalha em delegacias sucateadas e está sobrecarregado, já que faltam profissionais nas unidades policiais. Agora, além do excesso de trabalho, os policiais capixabas precisam tomar conta de veículos que nem deveriam estar mais nas delegacias, o que compromete o serviço prestado a população”, finalizou o presidente do Sindipol/ES.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo irá mais uma vez cobrar providências, por entender que o acúmulo de veículos nas delegacias prejudica a saúde dos policiais e todo o trabalho da Polícia Judiciária.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!