mentira-ou-ignorancia-temer-afirma-que-brasileiro-pode-viver-ate-mais-de-140-anos

Para justificar reformas absurdas que só beneficiam grandes empresas, investidores, banqueiros e financiadores de campanha, Michel Temer disse que o brasileiro viverá até 140 anos, contrariando a ciência e mais uma vez duvidando da inteligência da sociedade.

O presidente acusado de corrupção e que possui o maior índice de rejeição da história do Brasil soltou mais uma pérola e ofendeu a inteligência dos brasileiros. Temer, ao defender a reforma da Previdência disse que o brasileiro vai viver mais de 140 anos.  A declaração de Michel Temer foi para justificar a reforma da Previdência e mascarar a própria corrupção. Exemplos são: o chamado rombo fiscal no INSS, as renuncias de receitas e a desvinculação de receitas da União, inserindo, dessa forma, os trabalhadores no rol de culpados pela crise enfrentada pelo país.

Quase meio trilhão de reais. Essa é a dívida de empresas, órgãos públicos e pessoas físicas com o INSS. Em cinco anos, a dívida dobrou, e entre as empresas ativas, a JBS, apontada em vários esquemas de corrupção, é a dona do maior débito.

“Exemplo pior não podíamos ter. Pois, o pobre e a classe média arcam com uma pesada carga tributária. Em contrapartida, grandes empresários e classe rica do país são isentos destes impostos, em relação aos dividendos da classe mais abastada”, explicou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) acredita que Michel Temer quer com a reforma da Previdência retirar direitos dos trabalhadores desse país para beneficiar grandes empresas e financiadores de campanhas políticas.  Para o Sindipol/ES, a declaração do presidente interino é uma interpretação leiga, irresponsável e ultraliberal, que prega um estado mínimo para com os cidadãos.

Desde 2016, o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo está na linha de frente nos protestos contra a reforma da Previdência em Brasília, por entender que a proposta retira direitos dos trabalhadores brasileiros e é uma ameaça ao estado democrático de direito.

A PEC 287, da reforma da Previdência, não reconhece a função policial civil como atividade de risco, e estabelece a idade mínima de 65 anos para o policial brasileiro se aposentar. Entretanto, um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontou que a expectativa de vida do policial brasileiro é de 59 anos, ou seja, seguindo a proposta do governo Temer, os policiais do país morreriam antes de se aposentar.

Da mesma forma, o trabalhador comum não conseguirá atingir os critérios para os benefícios da aposentadoria em razão da já aprovada reforma Trabalhista, que regulamentou o trabalho temporário, intermitente e informal, que dificulta ainda a aposentadoria do trabalhador. A situação se agrava com a proposta de reforma da Previdência, que o governo de forma unilateral pretende impor a sociedade brasileira, pois, com a aprovação da PEC 287, nenhum brasileiro conseguirá ter acesso ao benefício da aposentadoria.

“É realmente uma vergonha. Esse presidente interino, acusado de corrupção, não sabe o que diz ou está mentindo. A sociedade precisa de transparência”, acrescentou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

PESSOA MAIS VELHA DO MUNDO TEM 117 ANOS

pessoa mais velhaA pessoa mais velha no mundo registrada no livro dos recordes é uma supercentenária que nasceu em 10 de março de 1900, há 117 anos. É a jamaicana Violet Brown.

Em uma análise publicada pelo periódico Nature, pesquisadores procuram entender se viver muito é algo flexível ou biologicamente “fixo”. Para responder a questão, eles analisaram dados demográficos de 41 países ao redor do mundo e cravaram que 125 anos é o limite máximo que um ser humano pode viver.

 

POLÍTICAS PÚBLICAS INFLUENCIAM NA QUALIDADE DE VIDA

As pessoas chamadas supercentenária possuem hábitos saudáveis e vivem em regiões com qualidade de vida. São mais elementos que desqualificam o discurso do presidente Michel Temer. No país da desigualdade, onde direitos básicos não são oferecidos a população, como saúde, educação e segurança de qualidade, é difícil sobreviver, quem dirá viver 140 anos.

O Sindicato dos Policiais Civis reforça que os profissionais da Polícia Civil capixaba estão sem revisão anual de salário, ainda reivindicam até justiça auxílio alimentação, valorização e melhores condições de trabalho.

 

OU SEJA. O GOVERNO ESTÁ VIVENDO NO MUNDO DA LUA.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!