diretoria-presente-o-fim-da-reforma-da-previdencia-pec-287-e-a-a-luta-do-sindipoles-em-defesa-dos-direitos-dos-policiais-civis

Depois de idas e vindas, a tramitação da Reforma da Previdência no Congresso Nacional foi oficialmente “sepultada”.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) considera a decisão um avanço na luta pelos direitos de todos os trabalhadores brasileiros, em especial, a categoria dos policiais civis.

Nós pressionamos, e o Governo depois de não conseguir os 308 votos necessários para a aprovação da PEC 287 no Congresso, suspendeu a sua tramitação por tempo indeterminado.

Entenda a PEC 287

A Proposta de Emenda a Constituição (PEC 287) propõe a reforma dos direitos previdenciários e retira direitos dos trabalhadores, em especial, da categoria da Polícia Civil, atingindo policiais ativos, inativos, pensionistas e familiares dos profissionais da segurança pública.

Caso a proposta fosse aprovada, o policial civil brasileiro poderia ser um dos últimos a se aposentar em todo mundo.

Diretoria reunida com Deputados Federais em Brasília

Essa semana, a diretoria do Sindipol/ES viajou para Brasília e participou das manifestações.

Na ocasião, o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, o vice-presidente Humberto Mileip, o diretor dos aposentados e pensionistas e saúde Edimar Nunes e o diretor financeiro Aloísio Duboc estiveram reunidos com alguns deputados e comemoraram o sepultamento da PEC 287.

Para o vice-presidente do Sindipol/ES, Humberto Mileip, o sepultamento da PEC 287 é o resultado de muita luta e significa uma grande vitória.

“Depois de várias convocações e muita luta, nós vencemos. Sabemos que pode haver manobras do Governo, mas nós estaremos vigilantes”, disse.

Estiveram reunidos também com a diretoria do Sindipol/ES o presidente do Sindipol/RJ Marcio Garcia, o vice-presidente do Sindipol/ES e presidente da Colpol/RJ Fábio Neira, e o presidente do Sindipol/MS Giancarlo Miranda.

Em dezembro, a diretoria do Sindipol/ES também esteve reunida em Brasília na luta contra a reforma.

Na visita a capital, o presidente do Sindicato, Jorge Emílio Leal, o vice-presidente Humberto Mileip e o diretor financeiro Aloísio Duboc se reuniram com parlamentares que são contrários à Reforma. Entre os deputados, estiveram reunidos com a diretoria Alessandro Molon (Rede), Linconln Portela (PRB), João Daniel Sergipe (PT), Helder Salomão (PT), Jair Bolsonaro (PSC) Afonso Florence (PT) e Givaldo Vieira (PT). Veja fotos

Além dos Deputados Federais, estiveram junto ao Sindipol/ES em Brasília o presidente do Sindipol/RJ Marcio Garcia, os diretores do Sinpol/DF Alex Galvão e Jackson Dantas e outras forças sindicais atuantes.  

Sindipol/ES nas manifestações

Ao longo dessa luta, o Sindipol/ES esteve presente em manifestações e em Brasília lutando contra as medidas que retiram os direitos dos policiais civis.

Em um dia histórico para as forças de segurança pública de todo o país, o Sindipol/ES esteve presente com os policiais civis, federais, rodoviária, agentes penitenciários, socioeducativos e guardas civis, e juntos se reuniram em frente ao Congresso Nacional. Veja a matéria

Em uma caravana organizada pela UPB/ES (União dos Policiais Civis do Espírito Santo) os policiais civis capixabas foram em caravana para Brasília e se reuniram com cerca de 200 mil trabalhadores e sindicalistas, e juntos exigiram respeito e a valorização de toda a categoria. Veja a matéria

Além disso, em reuniões com outras representações sindicais, a diretoria buscou angariar forças e apoio contra a Proposta de Emenda à Constituição, e em março, conquistou o apoio da bancada federal de Santa Catarina contra a PEC 287. Veja a matéria

“Depois de muita luta tentando impedir mais essa retirada de direitos da categoria, nós conseguimos enterrar a PEC 287. No entanto, vamos continuar acompanhando para evitar que possíveis manobras sejam realizadas contra os diretos já garantidos por lei”, disse, o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.

Fotos

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS