familia-de-guerreiros-que-engrandece-a-policia-civil-es

Uma família de guerreiros. Pai e três filhos. Além dos laços familiares o que mais podem ter em comum? No caso de Sebastião, José Moacir, Celso Afonso e Penha Maria, a função de policial civil e sindicalizados ao Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo.

Tião, como é conhecido é o patriarca da família. Ele foi o primeiro a ingressar na profissão com o cargo de Fotógrafo Criminal. Celso Afonso foi o primeiro filho a seguir a carreira. Ele é Perito Criminal. Logo após foi a vez de José Moacir, também Fotógrafo Criminal.

No ano de 2012, foi a vez da filha caçula Penha Maria, que após ser aprovada em 1993 para o cargo de Investigador de Polícia, foi finalmente nomeada. Ela esteve no Sindipol/ES na última terça-feira (27) e falou um pouco sobre a família policial civil.  

Penha Maria ao lado do presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.
Penha Maria ao lado do presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.

Penha conta que a presença dos seus familiares foi o que incentivou sua entrada na PC/ES.

“O fato deles serem policiais acabou me influenciando. Hoje também faço artes plásticas pelo amor a fotografia que foi passado por eles”, disse.

A filha é a única que ainda está na ativa, atua no Plantão Especializado da Mulher, em Vitória. Sebastião se aposentou em 2000. Já Celso e José Moacir se aposentaram juntos, em agosto de 2016.

“Quando fui entrar na polícia meu pai me chamou para conversar e me aconselhou sobre todos os caminhos certos que deveria percorrer na profissão. Ele e meus irmãos sempre foram exemplos pra mim e pra todos na PC/ES” conta, Penha.

Para o Sindipol/ES a família Pereira é sinônimo de amor a polícia civil.

“Nos sentimos muito honrados em ter todos os quatro em nosso quadro de sindicalizados. São guerreiros que defenderam bravamente a polícia civil, assim como, a Penha vem fazendo. Gostaria de parabenizar a todos pelos anos de profissão. São sinônimos de amor a polícia civil e a defesa da população capixaba”, disse, Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

 

*Foto/Facebook

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS