policiais-civis-interessados-no-retorno-devem-comparecer-a-acadepol

Foram várias reuniões, ofícios encaminhados e muita luta para que enfim a lei de retorno dos aposentados fosse regulamentada. A publicação aconteceu no Diário Oficial desta quarta-feira (7).

Serão disponibilizadas 35 vagas de imediato. 10 para investigadores, 10 para agentes, 10 para peritos oficiais criminais e 5 para escrivães de polícia. Ainda foi definido o cadastro de reserva para a abertura de mais 220 vagas.

Os policiais civis aposentados interessados em retornar ao serviço tem até 30 dias, a partir de hoje, para comparecer a Academia de Polícia (Acadepol) com os seguintes documentos: laudo médico atestando boa condição física e mental; cópia da ficha funcional dos últimos cinco anos; certidão do conselho de polícia de que não recebeu penalidades por práticas de transgressão administrativa nos últimos dois anos de polícia; comprovante de formação educacional e profissional e o requerimento assinado.

O processo seletivo será todo feito pela Acadepol. Uma comissão formada por três integrantes, presidida pelo diretor da Academia, vai avaliar toda documentação e terá um prazo de 15 dias para divulgar o resultado.

Desde o ano passado, o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) disponibilizou em seu site um formulário de inscrição para os interessados no retorno voluntário. Todos os nomes foram encaminhados a Chefia de Polícia, por meio de ofício, para que se soubesse a quantidade de policiais com interesse. O Sindicato lembra que todo o processo seletivo é de responsabilidade exclusiva da Acadepol.

“Na reunião que tivemos com o Chefe de Polícia nesta semana, ele já havia nos garantido essa publicação. Também nos reunimos com o secretário da Casa Civil, José Carlos Fonseca Junior e com o deputado Gilsinho Lopes. Eles também garantiram o retorno. Gostaria de agradecer ao delegado Guilherme Daré, ao deputado, ao secretário e todos que contribuíram para esse pleito. Entendemos como importante essa medida emergencial, que é o retorno dos policiais aposentados. Mas acreditamos que somente com concursos públicos e com muitas vagas o efetivo que está defasado será recomposto”, disse, Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

 

Veja a publicação.

Veja o requerimento.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS