pela-terceira-vez-delegacia-de-iconha-e-tomada-pelas-chuvas

Parece piada, mas é trágico. Pelas contas, o Governo do Espírito Santo já pode até pedir música no Fantástico. Por falta de investimentos e de estrutura por parte do executivo, pela terceira vez em menos de dois anos, a Delegacia de Polícia de Iconha foi completamente inundada com as chuvas. O último alagamento foi nesta semana.

A unidade policial ficou literalmente debaixo d’água. A lama tomou conta do local e atingiu os móveis, a geladeira, os materiais guardados no cofre, documentos importantes para a atividade judiciária e materiais apreendidos.

Além das péssimas condições estruturais, a delegacia, que funciona em um imóvel alugado pelo Estado por R$ 3.000 mil/mês, é mais uma unidade da Polícia funcionando com o número mínimo de policiais. São apenas três investigadores, sendo que um está cedido à delegacia de Alfredo Chaves, e um delegado. O delegado de Iconha também fica responsável por Alfredo Chaves.

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES), Jorge Emílio Leal, a situação é inaceitável.

“A inércia do poder público diante do estado de calamidade que se encontra a delegacia de Iconha que pela terceira vez sofre inundação com as chuvas é inaceitável. Já estamos tomando todas as medidas judiciais cabíveis para impedir que isso ocorra mais uma vez, solicitando de forma urgente ao poder público a imediata retirada da unidade policial daquele imóvel para um outro que não alague ou fique inundado”, disse.

Veja as fotos.

RELEMBRE AS OUTRAS INUNDAÇÕES EM ICONHA

Março de 2018

Após chuva forte a delegacia foi inundada. Equipamentos de trabalho e materiais apreendidos ficaram danificados. O estrago não foi pior porquê os policiais de folga deixaram suas casas e conseguiram evitar maiores prejuízos. Veja.

Dezembro de 2016

O rio que dá nome a cidade transbordou, alagando ruas, interditando a rodovia Federal e invadiu a delegacia da cidade. Documentos de inquéritos e materiais apreendidos se perderam. Coletes de policiais foram encontrados no meio da lama. A enxurrada também danificou a estrutura física do imóvel. A delegacia de Iconha fechou e ficou dias sem atender a população. Veja.

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo segue cobrando investimentos; concurso público para completar o efetivo defasado em mais de 60% e a reforma de várias delegacias. Para o Sindipol/ES as políticas paliativas levaram a Polícia Civil capixaba ao colapso e cada vez mais estão prejudicando todo o sistema de segurança pública do Estado.

 

 

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!