O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo preparou um dossiê com mais de 100 páginas, incluindo fotos, que revelam as péssimas condições das delegacias do Estado. O relatório foi entregue ao Ministério Público do Trabalho (MPT), que já está apurando as denúncias.

Desde 2012, os diretores do Sindipol/ES estão fazendo inspeções, registrando e denunciando as péssimas condições de trabalho vividas pelos policiais civis de norte a sul do Estado. Algumas delegacias estão com a estrutura física caindo aos pedaços, com infiltrações, problemas na rede elétrica e de esgoto, levando risco aos policiais e ao cidadão que precisa registrar alguma ocorrência.

Além disso, existem unidades em condições insalubres, infestadas de ratos, baratas e até de pombos, o que afeta diretamente a saúde dos profissionais. Sem investimento do Governo, em alguns casos, os policiais estão comprando repelentes, materiais de higiene e pagando com dinheiro do próprio bolso. Em Linhares, por exemplo, no Serviço Médico Legal (SML), os policiais pagaram para consertar o ar condicionado e até para comprar água mineral.

No SML do município, como faltam policiais, tem até gari da Prefeitura dirigindo “rabecão”, um exemplo claro de usurpação de função. Já no DML de Vitória, a situação não é muito diferente. Clique aqui e veja.

Na Região Metropolitana, as delegacias distritais de Serra, Vila Velha, Cariacica e da capital também apresentam uma série de irregularidades. Contrariando a própria legislação, algumas unidades funcionam apenas com três policiais, quando deveriam ter no mínimo 30.

O resultado das inspeções feitas pelo Sindipol/ES foi repassado para o Corpo de Bombeiros, a Vigilância Sanitária, Defesa Civil e ao Ministério Público, além da Secretaria de Segurança e para a Chefe de Polícia. Mas como efetivamente nada foi feito, a diretoria do Sindicato preparou um grande relatório e encaminhou ao Ministério Público do Trabalho.

O MPT já está apurando as denúncias do Sindipol/ES. O dossiê feito pelo Sindicato dos Policiais Civis tem mais de 100 páginas, e conta com fotos, registro de reportagens feitas pela imprensa capixaba e relatos dos próprios policiais, que nada podem fazer para exercer a profissão com eficiência.

Com base no dossiê feito pelo Sindipol/ES, o MPT instaurou procedimentos para averiguar a real situação de 38 delegacias de norte a sul do Estado.

“Não temos como continuar trabalhando desse jeito. Hoje, a polícia judiciária está à beira de um colapso, a Polícia Civil está em crise. O policial não tem condições mínimas para trabalhar. Esse dossiê é fruto do trabalho dessa organização sindical em defesa do policial civil e de toda sociedade. Nosso trabalho não pode parar. Esperamos que as autoridades possam modernizar a Polícia Civil e construir uma instituição mais eficaz”, acrescentou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

                                                                                                                               

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS

 

COMUNICADO

Governo anuncia pagamento dos servidores para o dia 24/02 (sexta - feira)

 

CONVÊNIOS

 

Rua Alberto do Oliveira Santos, nº 42, Ed. Ames, Salas 1805 a 1809, Centro Vitória, ES. CEP 29010-901. Tel. (27) 3223-1844