Com o objetivo de lutar por melhores condições de trabalho para toda a categoria policial civil, bem como em atendimento à solicitação do Ministério Público do Trabalho (MPT), o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) retornou na 04ª Delegacia Regional de Cariacica para averiguar se houve alguma mudança desde a última inspeção sindical, em maio de 2016.

Durante todo esse tempo, a mudança foi de mal a pior. Os materiais apreendidos lotam o pátio, as salas, os corredores e até mesmo o estacionamento. Máquinas caça-níqueis, bicicletas, capacetes, bolsas, aparelhos televisores, tem de tudo! Além disso, carros e motos apreendidos ficam estacionados na rua, dificultando o trânsito na região e ocupando vagas que poderiam ser usadas pela população.

 

“A situação está insustentável. A Polícia Civil capixaba não tem um depósito, um local apropriado para guardar esse tipo de material. São objetos, máquinas e veículos frutos de investigações. Tudo poderia ser doado ou reaproveitado, mas esses materiais ficam no tempo, jogados sem qualquer cuidado, ocupando espaço e prejudicando a rotina dos policiais civis e de toda a sociedade”, explicou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

De água suja para os policiais beberem até infestação de mosquitos

A estrutura interna foi de mal a pior. Rede elétrica comprometida, fiação exposta, risco de incêndio, grades enferrujadas, portas e janelas de madeira em estado de podridão, inúmeros aparelhos de condicionador de ar quebrados, mesas estragadas, faltam lâmpadas em vários ambientese sobram muitos mosquitos.

Como senão bastasse tamanho sucateamento estrutural, os policiais civis, que trabalham submetidos a uma sobrecarga de trabalho ainda não têm a mínima dignidade humana garantida. Para se ter uma ideia, o filtro do bebedouro destinado aos servidores está vencido, e a troca deveria ter sido efetuada – pasmem  –  desde o dia 17 de janeiro de 2015. Ainda, chama a atenção o alojamento destinado aos policiais que está em estado deplorável. Paredes mofadas, infiltrações, mau cheiro e falta de espaço adequado para os servidores.


Sindipol/ES e MPT unidos em prol de condições dignas de trabalho para os policiais civis

Além dos problemas estruturais evidenciados, a falta de pessoal na 04ª Delegacia Regional de Cariacica compromete em muito toda prestação de serviços à sociedade, prejudica o andamento dos trabalhos internos, mas, acima de tudo, toda sobrecarga de trabalho decorrente do desvio e acumulo de funções, acaba provocando enormes prejuízos irreversíveis à saúde física e mental dos servidores policiais civis.

A Diretoria do Sindipol/ES segue na luta incessante pela defesa dos direitos e prerrogativa que contemplam toda a categoria policial civil. Agora, tendo o reforço do Ministério Público do Trabalho, buscaremos a todo custo eliminar de uma vez por todas com o desrespeito, o descaso e o sucateamento que acomete o bom andamento dos profissionais de polícia judiciária do Estado do Espírito Santo.

 

Clique na foto para ampliá – la:

 

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!