O julgamento que iria definir a data base para os policiais civis capixabas foi adiado por falta de quórum, nesta quinta-feira (26).  Para que a sessão acontecesse seria necessário a presença de, no mínimo, 19 desembargadores efetivos. 26 desembargadores compareceram, mas apenas 13 poderiam votar contra ou a favor dos policiais por se tratar de uma lei constitucional. Por isso o julgamento foi adiado.

Depois de anos de negociações sem sucesso, não restou outra alternativa para o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo a não ser entrar na justiça contra o Governo do Estado para garantir o direito assegurado pela constituição, o direito da categoria ter uma data base. Por isso, o Sindipol/ES moveu uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão contra o Governo estadual. A Vitória no julgamento será um passo importante para a recomposição salarial dos policiais civis. Hoje o salário dos profissionais não é compatível com o aumento no custo de vida no Brasil.

O julgamento marcado para esta quinta-feira (26/01) foi adiado, será na semana que vem, dia 2 de fevereiro. Portanto, a luta continua e a participação da categoria é de extrema importância.


 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS