ALERTA GOLPE PRECATÓRIOS NO ES

Bandidos estão usando o nome de entidades sindicais, de advogados e, inclusive, o do presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Espírito Santo (IPAJM), para enganar as vítimas.

De acordo com a Delegacia Especializada de Crimes de Falsificações e Defraudações (Defa), a cada dia, de dois a três capixabas são enganados.

Os golpistas entram em contato com a vítima por meio de telefonemas ou mensagens de WhatsApp e solicitam que seja feito contato com um número de celular, como se esse pertencesse ao presidente do IPAJM.

Eles anunciam o pagamento do precatório e dizem que, para obter uma Declaração de Isenção de Imposto de Renda, é necessário o pagamento de custas da suposta certidão, no valor que varia entre 1 e 4 mil reais. Após realizada a transferência ou o depósito, o criminoso envia um alvará falso atestando o pagamento.

“Quando receber este tipo de ligação ou mensagem, questione sempre antes de seguir adiante e conte com o seu advogado de confiança. Afinal, é ele que acompanha o seu processo e pode trazer todas as informações necessárias para manter o seu benefício em segurança”, explicou o delegado Douglas Vieira. 

Dicas para evitar fraudes:

1 – Em um contato com um suposto advogado, sempre confira o registro e os contatos (endereços, telefones, e-mail) junto à OAB;

2 – Procure informações nos canais oficiais do poder público. Ao contrário do senso comum, nem sempre a resposta demora e, além disso, vale a pena esperar um pouco mais e ter uma informação correta do que uma falsa;

3 – Consulte as unidades judiciárias (cartórios/varas) disponíveis no site do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES): www.tjes.jus.br, no link endereços e telefones;

4 – A regra fundamental para não ser prejudicado é não transferir ou depositar nenhum valor que seja solicitado. Não existem custas processuais ou taxas de qualquer natureza quando se trata do efetivo pagamento do precatório ao credor.

 

Força, União e Luta!