a-importancia-do-dps-para-o-policial-civil-capixaba

Quando o policial civil mais precisa, ela está ali para ajudar. A Divisão de Promoção Social da PC/ES é referência no apoio à saúde e valorização do profissional da polícia judiciária capixaba. Isso, graças aos policiais civis ali lotados, pois mesmo sem as condições de trabalho ideais, e com todas as dificuldades, se doam ao máximo para prestar um trabalho de excelência a categoria.

Ao todo, ao longo do último ano, a Divisão de Promoção Social realizou 2426 atendimentos psicossociais de forma individual. Além disso, foram 227 atendimentos médicos. Todos em 2018. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES), Jorge Emílio Leal, destacou o trabalho da categoria.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

“No último Governo, os policiais civis foram massacrados e sofreram com a ausência de investimentos. Mesmo assim, nossos valorosos companheiros realizaram um trabalho de extrema competência em prol da sociedade. O DPS é uma referência, graças ao desempenho brilhante dos profissionais que atuam na Divisão”, disse.

Efetivo

Hoje, o DPS conta com um efetivo de 13 profissionais. São 11 policiais civis, uma assistente social cedida pela Secretaria de Segurança Pública do ES (Sesp) e uma estagiária. O número é baixo, e a demanda extremamente alta. Além de auxiliar na saúde dos policiais civis, a Divisão de Promoção Social desenvolve diversas atividades em prol da categoria.

Projetos

Para o ano de 2019, já estão em fase de desenvolvimento 11 projetos organizados pela Divisão. Um dos destaques é o tradicional Programa de Reflexão Para a Aposentadoria (PRA) que ocorre anualmente.

O projeto oferece um apoio técnico para a melhoria da qualidade de vida dos policiais que estão se preparando para a aposentadoria. O PRA conta com orientação previdenciária, planejamento financeiro, além de reflexões sobre saúde, projeto de vida na aposentadoria e reconversão profissional. Ele é desenvolvido na Grande Vitória e no interior.

Outro destaque está no Projeto de Atendimento Biopsicossocial aos Policiais Civis. O objetivo é oferecer um acompanhamento psicológico e atendimento social aos policiais civis e dependentes legais a fim de proporcionar um espaço de escuta e assistência e/ou cuidados médicos psiquiátricos. O atendimento ao dependente se mostra necessário uma vez que a saúde mental do policial também passa pelo bem estar de sua família. A consulta pode ser realizada tanto no próprio DPS, como na casa do policial ou até mesmo em hospitais.

O diretor financeiro do Sindipol/ES Aloísio Fajardo falou sobre a importância da Divisão para categoria.

Aloísio Fajardo, diretor financeiro do Sindipol/ES
Aloísio Fajardo, diretor financeiro do Sindipol/ES

“O DPS é fundamental para a saúde do policial e o policial tem que entender que não somos super-heróis, temos nossas fraquezas e devemos recorrer ao DPS quando precisarmos. É de extrema importância a estruturação do DPS. É necessário aumentar o efetivo e melhorar sua estrutura cada vez mais”, disse.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS