upb-promove-debate-no-auditorio-do-tribunal-de-contas-sobre-a-reforma-da-previdencia

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) convida todos os policiais para participarem do debate promovido pela União dos Policiais do Brasil (UPB) que irá discutir os impactos da proposta de reforma da Previdência (PEC 6) do presidente Bolsonaro. O encontro será no dia 01 de abril, segunda-feira, às 08:30 no auditório do Tribunal de Contas.

O debate será realizado por todo o Brasil e começará no Espírito Santo em um café da manhã com os parlamentares capixabas.

Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES e integrante da UPB ressaltou a importância da participação da categoria.

Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.
Humberto Mileip, vice-presidente do Sindipol/ES.

“Com a situação política cada vez mais caótica e com mais esse duro golpe contra as forças de segurança, nós temos que participar das discussões e propor mudanças na reforma Previdência apresentada pelo governo Bolsonaro”, disse.

SINDIPOL/ES SAI EM DEFESA DOS DIREITOS DOS POLICIAIS CIVIS

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) entende que a proposta do governo retira direitos dos trabalhadores brasileiros, em especial, dos operadores da segurança pública e privada.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

“São diversos pontos negativos para os policiais de todo o Brasil. A idade mínima de 55 anos, por exemplo, pode ser aumentada caso a expectativa de vida dos aumente. Tem a questão dos pensionistas e a situação dos policiais que entraram após a implementação do regime de previdência complementar é ainda mais delicada, muito ruim”, explicou o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.

Assim como aconteceu no governo Temer, a diretoria do Sindipol/ES está unindo forças com profissionais da segurança pública de todo o país para que o texto da Previdência seja revisto.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS