policiais-civis-conquistam-direito-e-serao-vacinados-contra-a-gripe-no-brasil

Por diversas vezes o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo cobrou do Ministério da Saúde a inclusão dos profissionais no grupo prioritário. Agora, os policiais civis da ativa podem se vacinar em qualquer posto de saúde do estado.

Policiais Civis, militares, bombeiros e membros das forças armadas também fazem parte do público alvo da campanha de vacinação contra a gripe, que começou na última segunda-feira (22).  Só no Espírito Santo, um total de 16.982 profissionais devem ser imunizados. Para ser vacinado em qualquer posto de saúde no estado, o policial precisa apresentar o documento que comprove a condição de Policial Civil na ativa e deve estar na faixa etária até 59 anos.

Desde 2017, o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) pedia ao Ministério da Saúde a inclusão permanente dos policiais civis de todo o Brasil no grupo prioritário.

Leia também:

SINDIPOL/ES PEDE INCLUSÃO PERMANENTE DE POLICIAIS CIVIS EM VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 

SINDIPOL ENVIA OFÍCIO AO MINISTRO DA SAÚDE 

“Sobravam doses de vacinas contra a gripe no Espírito Santo e os policiais civis continuavam fora do público alvo. Explicamos ao Ministério da Saúde que os policiais brasileiros já sofriam com a falta de investimentos na instituição Polícia Civil, com a falta de valorização e estavam correndo risco de ficarem doentes por omissão do poder público”, explicou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES.

De acordo com a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), esses profissionais, assim como os demais já contemplados na campanha, são expostos em atividades de risco, em locais de aglomerações, um dos principais fatores de propagação do vírus da influenza. Para garantir essa ampliação, o Ministério da Saúde está adquirindo mais um milhão de doses da vacina.

SINTOMAS DA GRIPE

Os sintomas da gripe são agudos, ou seja, surgem de repente. A pessoa começa a se sentir mal, logo vem a dor de garganta, muita dor no corpo, febre alta prolongada e tosse. Muitos sintomas da gripe são semelhantes ao do resfriado, que também causa tosse e coriza, apesar do paciente não ficar tão prostrado e às vezes nem apresentar febre.

Em alguns casos, a infecção pelo vírus influenza pode evoluir para um quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), em que o paciente apresenta sintomas gripais associados a uma forte dificuldade de respirar.

Apesar de parecer simples, a doença, em suas mais diversas variações de vírus, pode trazer complicações e levar a óbito, daí a importância de se prevenir da doença, principalmente por meio da vacinação.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!