cobrapol-e-feipol-sudeste-parabenizam-sindipoles-por-defender-direitos-dos-policiais-civis

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) entrou na justiça e garantiu o acautelamento das armas dos policiais que desejam acompanhar os jogos da Copa do Mundo sub-17 de futebol, em Cariacica. A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) havia determinado que os policiais fossem desarmados para o estádio.

Os presidentes da Confederação Brasileira dos Trabalhadores policiais civis (Cobrapol), André Luiz Gutierrez, e da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste, Aparecido Lima de Carvalho (Kiko), ficaram surpresos com a decisão e impressionados com a rápida resposta do Departamento Jurídico do Sindipol/ES.

“Fiquei perplexo ao saber que a SESP proibiu a entrada de policiais armados no campeonato mundial sub-17. Mas também fiquei feliz em saber que o departamento jurídico agiu rapidamente e restabeleceu o direito dos policiais, meus parabéns ao Sindipol/ES que garantiu os direitos da categoria”, disse Aparecido Lima de Carvalho, Presidente da FEIPOL SUDESTE.

A Cobrapol também declarou apoio ao Sindipol/ES.

“É um absurdo. Pela determinação, parece que o policial não tem responsabilidade suficiente para estar armado em ambiente coletivo. Estamos juntos e parabenizo o Sindipol/ES pela eficiência e agilidade”, pontuou André Gutierrez, presidente da Cobrapol. 

IMG_4801

Para o Sindipol/ES, as declarações de apoio mostram que a categoria está unida em todo o Brasil e com força para garantir direitos e lutar por reconhecimento e valorização.

“Estamos muito felizes pela justiça ter atendido o pleito do Sindipol, mostrando que o sindicato está sempre atento em defesa do policial civil e dos seus direitos e prerrogativas. Venho aqui também exaltar o excelente trabalho do nosso Departamento Jurídico. Sem nossos advogados não seria possível reverter essa decisão arbitrária e injusta com a categoria”, finalizou o presidente do Sindipol/ES, Aloísio Fajardo.

 

SAIBA MAIS: JUSTIÇA ATENDE PEDIDO DO SINDIPOL E DETERMINA SETOR PARA POLICIAIS CIVIS ACAUTELAREM SUAS ARMAS EM JOGOS NO ES 

 

“FORÇA, UNIÃO E LUTA”