jose-mariano-beltrame-a-seguranca-publica-esta-ruindo

José Mariano Beltrame é delegado aposentado da Polícia Federal e foi secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro por 10 anos, mas pediu demissão em 2016.  Beltrame acredita que a segurança pública do Brasil está ruindo.

O ex-secretário de Segurança do RJ afirma que os governos estão paralisados com o avanço da violência no País. Em entrevista à Revista Época, José Mariano Beltrame citou a paralisação dos policiais militares do Espírito Santo como exemplo.A paralisação no Espírito Santo não poderia ter acontecido”, comentou.

beltrame
José Mariano Beltrame (Foto: Andre Valentim/ÉPOCA)

Entre os motivos que o fizeram pedir exoneração do governo carioca, ele atribui a falta de recursos para gastos e novos investimentos, o atraso no pagamento dos salários dos policiais civis e a desvalorização e desmotivação dos profissionais da polícia judiciária.

Beltrame foi cotado para ser secretário nacional de Segurança do governo Temer, mas já disse querer distância do serviço público para sempre. O ex-secretário de segurança defende a união de esforços entre as várias instituições, como PC -PM – PF e PRF, e também entre estados, Ministérios e secretarias para frear a violência no país. Veja a entrevista na íntegra. 

“Sem segurança, nada prospera. A violência barra investimentos, afugenta empresas, impede que as pessoas saiam de casa”, acrescentou.

No ES: policiais desmotivados e falta de condições de trabalho

A situação no Espírito Santo também é caótica. Jovens e adultos estão até pagando por segurança particular à noite, depois de shows e baladas, o que para o Ministério Público Estadual mostra a “ineficiência do Estado”

Delegacias ainda estão em péssimas condições estruturais, o efetivo policial continua defasado, falta investimento e valorização, policiais civis estão sem recomposição salarial. Até 2016, a defasagem no efetivo da polícia civil era de 1.428 policiais civis, 38%. Os policiais civis do Espírito Santo estão em negociação com o Governo do Estado, mas pouco avançou. A categoria não descarta uma paralisação se a pauta de reivindicações não for atendida.

O Sindicato dos Policiais Civis do estado (Sindipol/ES) concorda com o ex-secretário José Mariano Beltrame e também acredita que a segurança pública no país está ruindo.

“Infelizmente, hoje vivemos as consequências de anos sem investimentos e da ausência de políticas públicas voltadas para segurança. Nossas Instituições estão ruindo, mas os policiais continuam se sacrificando em delegacias e unidades insalubres para atender a população. Nossa categoria merece respeito e reconhecimento”, finalizou Jorge Emílio Leal, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo e vice-presidente da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol).

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS!!!