setembro-amarelo-mes-de-prevencao-ao-suicidio

A campanha do “Setembro Amarelo” foi iniciada no ano de 2014, em Brasília. Com o lema “Falar é a melhor solução”, o objetivo é conscientizar e alertar as pessoas sobre a prevenção e a realidade do suicídio no Brasil.

O movimento que é organizado pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) já se espalhou por todo país.

Falar sobre o suicídio é de extrema importância para salvar cada vez mais vidas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 10 casos, nove podem ser evitados. Para isso, a pessoa deve buscar ajuda e atenção de quem está a sua volta.

Segundo a OMS, o Brasil registra 32 casos de suicídios por dia, taxa superior a de vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

No ES…

Em terras capixabas, o número de suicídios é preocupante. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo (SESA), em 2016, foram registrados 146 casos. Do total, 75% dos atos foram cometidos por homens. No ES, a maioria dos casos aconteceu na região Sul, que registrou um índice de 4,99 suicídios por cada 100 mil habitantes. A maior ponte do estado também registra muitos casos.

Terceira Ponte

Constantemente são compartilhadas nas redes sociais imagens de suicídios ocorridos na Terceira Ponte, que liga o município de Vila Velha à Vitória. O mais recente caso aconteceu no início deste mês durante uma corrida de rua. O fato mexeu com todos os capixabas, que ainda buscam entender como um atleta e pai de família chega ao ponto de tirar a própria vida.

De acordo com a SESA, no ano passado foram 10 suicídios só na Terceira Ponte, quatro a mais que em 2015. No entanto, os números podem ser muito maiores.

O investigador de polícia e deputado estadual Euclério Sampaio defende a instalação de proteções na terceira ponte. Ele conta que a situação é muito pior do que a apresentada.

“A estatística é muito maior do que a fornecida. São centenas de casos de suicídios por ano. Ocorre que a maré acaba levando para outros estados. Só esse ano já vimos vários casos compartilhados nas redes sociais”, disse.

O deputado também criticou a omissão do Governo do Estado e dos representantes da Rodosol, concessionária responsável pela administração da ponte.

“A ponte já está paga e nenhuma melhoria foi feita. As autoridades deveriam responsabilizar de forma cível e criminalmente os diretores da Rodosol e os representantes do Governo por omissão. Isso porque quem presta o serviço deve apresentar boas condições. O cidadão que passa pela ponte é um consumidor, ele paga o pedágio por isso. Essa omissão diante dessa péssima administração demonstra que o Governo não tem compromisso com a vida dos capixabas. A proteção deve ser instalada o quanto antes”, completou.

 

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS