sindipoles-participa-de-audiencia-no-norte-do-estado

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo, Jorge Emílio Leal, participou na última terça-feira (13) de uma audiência no município de Colatina. Na ocasião, o líder sindical representou os policiais civis na luta contra as péssimas condições de insalubridade e estruturais das delegacias do norte do Estado.

A audiência do MPT foi conduzida pelo Procurador do Trabalho, Dr. Bruno Gomes Borges da Fonseca.  Estiveram presentes representando o Sindipol/ES o presidente Jorge Emílio Leal e o coordenador jurídico Dr. Rodrigo Santos do Nascimento. Representando o Estado e a Polícia Civil, esteve presente o perito criminal oficial Adybio Brandão Subtil Junior.

Durante a reunião, foram ouvidas as partes sobre as situações da Delegacia Regional e  SML de Colatina e também do SML do município de Linhares. A audiência foi marcada em virtude dos relatórios apresentados pelo Sindipol/ES sobre as condições das unidades policiais capixabas.

SML de Colatina

Sobre o SML de Colatina, o Estado contou que todas as medidas contidas no relatório do Sindicato foram atendidas. No entanto, ainda faltam consertar algumas irregularidades que foram apresentadas no relatório do Corpo de Bombeiros.

O Sindipol/ES vai realizar uma nova inspeção no local para constatar se as correções foram de fato feitas.

Regional de Colatina

O Procurador do Trabalho determinou um prazo de 15 dias para que a Chefia de Polícia tenha ciência dos relatórios e se manifeste a respeito da 15ª Delegacia Regional do município de Colatina.

SML de Linhares

Em setembro do ano passado, o Ministério Público Estadual (MPE) determinou que o Estado entregasse a reforma do SML de Linhares no mês de setembro de 2018. As obras até começaram a ser feitas. No entanto, hoje se encontram totalmente paradas. O Sindipol/ES denunciou a situação e vai anexar o processo a denúncia feita ao Ministério Público do Trabalho.

Luta sindical

A realização da audiência é resultado da iniciativa da diretoria do Sindipol/ES, que desde o início do mandato segue realizando inspeções sindicais em todo estado. Desde então, foram realizados relatórios por um técnico em segurança do trabalho contrato pelo Sindicato. Os documentos mostraram que a situação das delegacias estão caóticas.

O presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, afirma que a luta não irá parar, tendo em vista a importância de uma polícia civil evoluída, estruturada e valorizada para o melhor atendimento a sociedade.

 “Vamos continuar buscando condições dignas de trabalho para todos os policiais civis. A atual situação é de calamidade e abandono dado a falta de investimentos em recursos materiais, humanos e estruturais dentro de uma política de Estado realmente estruturante. O que tem acontecido vai contra o princípio da dignidade da pessoa humana. Como organização sindical, vamos lutar até que todos nossos direitos e prerrogativas sejam respeitados e garantidos na busca de uma polícia civil cada vez mais eficaz e cidadã”.

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS