mais-uma-vez-capixabas-sofrem-com-os-alagamentos-no-estado

A história se repete. Com as fortes chuvas que caíram nesta segunda-feira (16) no Estado, os capixabas mais uma vez sofreram com os grandes alagamentos. Para o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo, a situação é resultado da falta de políticas estruturantes por parte do executivo.

“A falta de políticas públicas seja por parte do Estado, ou dos municípios, têm prejudicado a população diariamente. Faltam investimentos em segurança, estrutura, saneamento básico. Hoje, milhares de capixabas não conseguiram sair de suas casas, muitos perderam seus bens com os alagamentos. Isso é inadmissível”, disse o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal.

Com as fortes chuvas na madrugada e manhã desta segunda-feira (16), vários pontos na Grande Vitória e interior ficaram completamente alagados.

Na capital, as avenidas Cezar Hilal, Vitória, Dante Michellini foram tomadas pela água. O Centro também ficou bastante prejudicado.

Em Vila Velha, a avenida Carlos Lindemberg, os acessos à terceira ponte, a orla de Itapoã e mais vários outros pontos estavam inundados. Quem tentou passar, teve que aguardar, ou desistir e retornar para suas casas. Em Cariacica e Serra, não foi diferente.

No interior do Estado há relatos de outros casos de alagamento, como por exemplo, em Alfredo Chaves, onde muitos locais foram tomados pela chuva.

Pessoas perderam móveis, carros foram quebrados. Em alguns municípios, as aulas foram suspensas. Muitas pessoas não conseguiram chegar em seus trabalhos.

Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES
Jorge Emílio Leal, presidente do Sindipol/ES

“Hoje, o brasileiro, o capixaba, pagam inúmeros impostos. Uma das maiores cargas tributárias do mundo. Precisamos de políticas públicas de Estado realmente estruturantes em saneamento básico, segurança, em todas as áreas. Não podemos aceitar apenas as medidas emergenciais. O que aconteceu hoje já aconteceu várias vezes. A situação tem que mudar”, completa, Leal.

 

JUNTOS SOMOS FORTES, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS

 

*Foto/Flávio Dias