SINDIPOL/ES COBRA REFORMA DA DELEGACIA DE APIACÁ

Comunicação SINDIPOL-ES | 20/04/2021

news

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo classifica a situação da Delegacia de Apiacá como caótica. A estrutura oferece risco para os policiais e toda população que utilizam o espaço.
 

Por isso, o presidente do Sindipol/ES, Aloísio Fajardo, pediu ao delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, a reforma imediata da unidade. Arruda disse que a reforma será feita.
 

A estrutura da unidade encontra-se precária, especialmente considerando que o prédio da unidade possui mais de 50 (cinquenta) anos, foi inaugurado em 13 de março de 1970.
 

De acordo com o pedido do Sindipol/ES, a falta de manutenções e reformas ocasionaram vários problemas na estrutura física, elétrica e hidráulica do prédio da Delegacia, colocando em risco a integridade física e a saúde dos policiais civis e dos moradores de Apiacá. Situação que se agravou com as fortes chuvas de 2021.
 

Por causa da chuva, as infiltrações no prédio se agravaram, comprometendo os bens públicos, materiais apreendidos e os próprios inquéritos policiais. Em ofício, o presidente do Sindipol/ES, Aloísio Fajardo, pediu que SUPERINTENDÊNCIA DE APOIO LOGÍSTICO E ENGENHARIA DA PC/ES faça uma inspeção na Delegacia para constatar a precariedade e viabilizar com urgência a reforma.

 

RESPOSTA DA PC/ES

O delegado-geral, José Darcy Arruda, respondeu rapidamente o pedido do Sindipol/ES. Ele encaminhou os esclarecimentos da SUPERINTENDÊNCIA DE APOIO LOGÍSTICO E ENGENHARIA DA PC/ES sobre a delegacia de Apiacá.
 

De acordo com o superintendente Paulo César Ferreira, já existe um processo aberto para reformar a Delegacia de Apiacá. O processo foi encaminhado ao DER para que a obra seja iniciada.
 

Porém, independente do processo aberto, o superintendente disse que a equipe de manutenção predial da DEMP já está agendada para ir ao local.
 

“É muito importante esse trabalho em conjunto que o Sindipol/ES vem fazendo com o comando da PC/ES, para que os policiais civis capixabas tenham condições dignas para atuar. Estamos acompanhando a situação de Apiacá e de outras unidades da Polícia Civil no estado”, finalizou Aloísio Fajardo, presidente do Sindipol/ES.

 

FORÇA, UNIÃO E LUTA!